Como economizar tempo na prospecção de empresas?

A prospecção de empresas é uma das fases mais importantes do funil de vendas, pois determina como será a jornada de compras do seu cliente até o fim. Essa fase do processo de vendas é fundamental para que sua empresa garanta solidez de receita, mas também de desenvolvimento estratégico.

É a jornada de compra que revela o quanto a prospecção de fornecedores é valiosa, por exemplo. O que acontece tanto no mercado B2B quanto no B2C, a maioria dos clientes não toma a decisão da compra no primeiro contato, mas esse momento pode levar aos próximos e chegar, eventualmente, a uma venda fechada.

Mas, para que a prospecção de empresas genuinamente dê resultados positivos, é preciso otimizar a mesma através das ferramentas digitais que ajudam a economizar o tempo, em todos os seus aspectos.

Veja a seguir todos os detalhes sobre prospecção de empresas, qual a sua importância e como as ferramentas tecnológicas podem fazer toda a diferença nesse processo para você aumentar o número de conversões!

O que é a prospecção de empresas e como deve ser trabalhada?

A prospecção de empresas é uma parte necessária, inevitável e valiosa do processo de vendas, pois se trata do seu primeiro contato com o cliente. No entanto, esse contato é bem específico, já que o seu objetivo não é fechar as vendas, pois é raríssimo fechar negócio logo na primeira interação com o consumidor.

Então, qual é o objetivo da prospecção de empresas e o que a diferencia de um pitch de vendas? A finalidade é pesquisar, entre os leads, em quem a empresa deve investir nas próximas etapas do funil, isto é, quem realmente está interessado. É o famoso procedimento de qualificar os leads, de filtrar pessoas para o time de vendas.

Público-alvo de clientes

Para que a prospecção de empresas seja bem-sucedida, é necessário, antes de tudo, pesquisar qual é o público.

A partir do momento que uma empresa cria um produto, todo o empenho deve ser direcionado a encontrar pessoas que terão interesse na oferta, e para chegar até elas, é necessário pesquisar por idade, localização, status financeiro, páginas frequentadas na web, gênero, perfil de consumo, entre outros fatores.

Quanto mais detalhada for a informação do público-alvo do cliente, mais fácil se tornam as vendas. A prospecção, diga-se de passagem, é uma forma de extrair informações para determinar um público-alvo também.

Importância de prospectar clientes para empresas

Sem a prospecção, as vendas serão feitas “no escuro”, sem qualquer direcionamento. As chances de encontrar clientes que de fato se aderem à oferta diminui, pois simplesmente vender não basta, é preciso vender para as pessoas certas.

Perceba como a prospecção de empresas tem a ver com planejamento de vendas. Isso reflete em uma economia tremenda para a empresa, que não desperdiça seu tempo, nem seus recursos, em vendas impossíveis.

Como a tecnologia ajuda a economizar tempo na prospecção de clientes?

Sem dúvidas, as ferramentas de relacionamento com os clientes, também conhecidas como CRM, fazem toda a diferença na otimização do processo de vendas. A prospecção de empresas se torna otimizada e, por consequência, as conversões aumentam.

Aumento na eficiência

A primeira vantagem da tecnologia é a mais óbvia, mas nem por isso menos valiosa. Com uma ferramenta para realizar prospecção, é possível fazer registros de cada lead, de forma a melhorar todo o processo de vendas.

Os vendedores se preparam melhor com a abundância de informações, além de fazerem atendimentos cada vez mais rápidos.

Administrar as etapas: da prospecção ao pós-venda

Com o software, é possível controlar o que acontece em cada etapa do funil de vendas, pois o acompanhamento é por cliente e todas as informações, acerca de cada um, ficam bem organizadas e disponíveis.

Assim, mesmo que o processo de venda passe por vendedores diferentes, eles saberão exatamente o que falar para cada cliente.

Isso inclui o pós-venda, pois o registro do cliente não some após a venda, uma vez que a melhor estratégia é investir em relacionamento para obter recorrência, fidelidade e até mesmo marketing de referência.

Melhor aproveitamento e qualificação dos leads

A tecnologia permite que os benchmarks de aproveitamento de leads sejam medidos, além de automatizar a prospecção de leads para a sua empresa. Assim, os vendedores saberão qual lead está qualificado e propenso a tomar uma decisão de compra.

Os benchmarks medidos podem ser número de ligações, quantas vezes e-mails foram mandados, alternância entre os canais de comunicação, dentre outros.

Transparência

Através de um bom CRM, você pode ter uma visão clara de todos os dados que correspondem à prospecção de empresas. Logo, é possível identificar gargalos e ter o máximo de clareza acerca do funcionamento das estratégias.

Oportunidade de melhores estratégias

Da mesma forma que é possível ter uma visão clara e corrigir erros, a tecnologia também permite que oportunidades sejam detectadas.

Através do levantamento de dados, um bom diretor comercial pode criar novas estratégias e metas na prospecção e ao longo de todo o funil de vendas.

Como fazer prospecção de clientes economizando tempo?

Ao percebermos as minúcias do que é a prospecção de empresas, é visível o quanto esse processo pode ser lento, se as melhores táticas não forem usadas. Conheça cada uma agora:

Pesquisa

A pesquisa é essencial e jamais pode ser deixada de lado. Ao pensar nas vendas como um processo, não somente como um ato, essa verdade se esclarece.

O que faz um vendedor se não oferecer algo que o cliente precisa? É necessário pesquisar para saber se determinado consumidor realmente precisa do produto ou serviço, e se está consciente disso ou não. Além do mais, o vendedor deve saber o que falar para conquistar o cliente.

Para isso, você pode utilizar a plataforma do Cadastro Empresa ou a CNPJ Biz, por exemplo. Por elas, você tem acesso a um banco de dados rico com informações de empresas, sendo o produto perfeito para otimizar a sua prospecção B2B. Seja para encontrar novos clientes ou novos fornecedores, com as listas de empresas fornecidas por esses sites, você pode economizar tempo de pesquisa e encontrar rapidamente um negócio qualificado para entrar em contato.

Conexão

Para que o vendedor consiga obter resposta positiva do cliente, deve haver uma conexão entre os dois, no sentido de que há um relacionamento onde um está interessado em ajudar, e o outro precisa da ajuda.

A semente para a conexão é a pesquisa, mas o relacionamento se estabelece no contato, que deve ser humano e intencionado. O vendedor deve procurar o cliente, sem invadir seu espaço, ao mesmo tempo em que mostra o quanto o produto ou serviço é valioso para ele.

Entender a dor do cliente

Esse é o principal aspecto da prospecção de empresas. Tudo o que é feito, na pesquisa e nos atendimentos, tem como objetivo entender a dor do cliente. Se o vendedor descobrir a dor e sabe explorar isso de maneira a oferecer uma solução genuína, a venda será feita.

Momento da venda

O momento da venda é diferente da prospecção. Enquanto esta foca em conhecer, pesquisar e qualificar, aquela é focada na compra mesmo. É por isso que os vendedores que vão fechar a venda precisam estar alinhados com as etapas anteriores, isto é, precisam de todas as informações que surgem na fase da prospecção.

Pós-venda

Um fato do processo de vendas: muitas empresas largam o cliente após o negócio, mas essa atitude vai contra o próprio raciocínio de um ciclo de vendas.

Como pode um relacionamento que passou por tantas etapas e tanto esforço terminar na venda? O cliente é muito mais do que um produto vendido, mas uma fonte para vendas futuras, relacionamento de troca, crescimento da marca e ganho de autoridade no mercado para a empresa.

Se a empresa busca ter contato com o cliente após a venda, o cliente sente-se acolhido e confia na empresa. Isso gera recorrência e muitas possibilidades de estratégia no futuro, como remarketing, engajamento nas redes sociais, captação de novos leads, etc.

O que significa cross selling? – Definição e exemplos de venda cruzada!

O que significa cross selling? Agência marketing digital Curitiba nos explica? Com essa expressão, que na tradução literal significa venda cruzada, nos referimos a uma estratégia de venda de um produto ou serviço além do que o cliente exige, após ter consolidado e confirmado a venda do primeiro, assim acaba gerando mais receita.

Essa prática tem feito cada vez mais sucesso no Brasil, se os clientes alvos forem lembrados sobre algumas recomendações de produtos as chances de vendas aumentam.

Mas para fazer disso uma prática recorrente é necessário entender que é preciso tentar entregar algo a mais além de apenas o produto solicitado, ou seja, um valor adicional. Então a questão não é apenas vender, mas sim causar uma boa impressão para o cliente e fazê-lo se sentir bem e seguro na hora da compra. Leia conosco e entenda melhor o que significa cross selling, vamos lá!

Exemplo de cross selling (venda cruzada)

Uma série de produtos adicionais são oferecidos a uma cliente que vai a uma loja para comprar um maiô, e depois de tê-la satisfeito, você a leva para a compra de outras coisas, como uma bolsa e chinelos, combinados e, assim por diante, oferecendo o pacote completo a um preço favorável, em comparação com a compra de um único produto.

Aqui estão mais metas alcançadas:

  • Em primeiro lugar, satisfazer o cliente, que desta forma ficará ligado à empresa que satisfez não só o pedido, mas também a necessidade latente e talvez até um sonho;
  • Reduzir o estoque;
  • Obter um maior lucro, não só em termos econômicos imediatos, mas a longo prazo como a compra de um cliente satisfeito e, portanto, fiel, que deve ser o primeiro objetivo desta estratégia de marketing.

Cross selling com serviços

Querendo dar o exemplo não com a oferta de um produto, mas com um serviço, pode-se relatar com muita eficácia o exemplo que se propõe em um banco que, permite-nos  abrir uma conta corrente e “oferece” serviços adicionais, como um investimento em longo prazo, um serviço de gerência de ativos, que o gerente cuidará perfeitamente, levando assim o cliente a querer confiar tudo relacionado ao financeiro a essa agência.

Na verdade, se pensarmos bem, é realmente interessante ter um banco que nos segue e sem nos causar muitos incômodos resolve uma série de problemas que são mais propensos a nos fazer perder tempo do que qualquer outra coisa.

Uma falta de conta resolvida com uma transferência após um simples telefonema, uma transação rápida feita por telefone sem ir à agência, uma correspondência direta, via e-mail, sem perder o tempo do cliente ao telefone. 

Todos estes são valores acrescentados que não podem ser calculados, pelo contrário são muitas vezes um excelente motivo para permanecer na agência. O simples pensamento, de fato, de ter que estar na agência para assinaturas ou para tudo em caso de mudança de banco, faz com que abandonemos imediatamente a ideia.

Cross selling para tornar nossos produtos conhecidos e apreciados

Perante as operações de cross selling, o cliente se encontra por um lado a tirar partido de cada potencial serviço/produto, por outro o vendedor/empresa que consegue oferecer todo o tipo de serviço/produto, criando assim uma mais valia na sua compra.

Nem todos os produtos são os melhores, muitos são complementares e nem sempre têm o sucesso que merecem, aliás, muitas vezes não seriam utilizados se não houvesse como promovê-los com um pacote.

Lembramos, por exemplo, da entrada no mercado do Powerade da Coca-Cola, onde para comprar a famosa bebida com era necessário ter um pedido mínimo, a preço de presente, da bebida energética.

Essa união permitiu um imenso desenvolvimento da Powerade e a tornou independente ao longo do tempo. Claro que nem todos os lançamentos terminam assim, mas com certeza é difícil pensar em tamanho sucesso sem um ombro tão importante quanto o da bebida principal.

A venda cruzada (cross selling) é a consequência da boa fidelidade do cliente ou do desenvolvimento excessivo de produtos. Certamente hoje a Coca-Cola não consegue reter cada um de seus vendedores, mas tem uma força incrível no cliente final que, sem perceber, graças a uma enorme operação de marketing, em cada bar ou restaurante, bebe o líquido refrigerante.

A venda cruzada é uma estratégia de marketing válida para qualquer tipo de empresa, o importante é saber estruturá-la bem sabendo que é preciso:

  • Em primeiro lugar ler as necessidades e solicitações, mesmo que não expressas pelo cliente;
  • Conhecer bem seus produtos e aprimorá-los;
  • Preparar pacotes atraentes e flexíveis;
  • Promover os pacotes com publicidade adequada.

Uma excelente estratégia seria criar uma lista de clientes inscritos na newsletter da empresa e enviar ofertas periodicamente, pacotes, todos com data para terminar. Talvez até personalizá-las a partir de pesquisas, perguntas destinadas a conhecer os desejos e necessidades de cada cliente.

Esse foi nosso artigo sobre o que significa cross selling, aproveite nossos outros artigos no site e até a próxima!

Dicas de como deixar perfil no Instagram famoso

O Instagram deixou de ser apenas uma rede social de fotos – e exibicionista – para se tornar um poderoso aliado de marketing e vendas para o e-commerce.

Com isso, muitos e-commerces começam a aparecer na plataforma para atrair o público para seu perfil no Instagram. Isso é conseguido através do forte apelo visual que as redes sociais possuem e das marcas que direcionam o tráfego do Instagram para o site postando fotos em seus perfis.

Para transformar o Instagram em uma super vitrine de vendas, os varejistas precisam entender as especificidades dessa rede social e seguir algumas estratégias que irão destacar sua marca e capitalizar seu negócio.

1. Perfil no Instagram: Hashtags

Depois de editar a imagem, é hora de pensar na descrição. As instruções devem ser tão claras e objetivas quanto possível para evitar confusão e inconsistência. Por isso, é importante evitar ambiguidades e pesquisar os termos e a linguagem que melhor se adequam ao seu público-alvo.

Após a criação do título, as hashtags (palavras-chave que atuam como tags de conteúdo) devem ser usadas. Eles têm um grande impacto quando se trata de gerar engajamento no Instagram, pois muitos usuários tendem a pesquisar neles tópicos de interesse para eles.

Lembre-se que o app permite até 30 hashtags por foto, mas é recomendado no máximo 5, sempre após a descrição.

Ao defini-los, procure tópicos relevantes para seu conteúdo e hashtags que estão em alta no momento. Por fim, crie um rótulo exclusivo para sua marca para reforçar o conceito escolhido para que seus clientes possam citar seu e-commerce e postar fotos de seus produtos.

2. Fotos

O sucesso de uma marca tem tudo a ver com branding, onde a imagem é um dos elementos chave na criação de uma identidade visual que a represente verdadeiramente. Então, antes de começar a postar fotos, tente entender e definir o conceito do seu perfil no Instagram e o sentimento que você quer evocar entre seus clientes.

Além de usar o Instagram para promover seus produtos, as fotos também devem representar um estilo de vida alinhado à sua marca.

Quando esta etapa estiver concluída, você poderá começar a fazer fotos. Para isso, tenha sempre em mente que o toque humano é muito importante para que você possa aproximar sua marca das pessoas.

Para isso, você pode postar imagens do processo de fabricação do seu produto e até mesmo interagir com os funcionários nos bastidores do perfil no Instagram. Boa iluminação, técnicas básicas de fotografia e filtros podem tornar uma imagem mais atraente.

3. Stories 

Outra forma eficaz de divulgar sua marca é por meio de stories disponíveis 24 horas por dia. Além dos filtros divertidos, existem alguns recursos diferentes para tornar seu perfil mais interativo para seus clientes. Este recurso permite inserir links. Para isso, sua conta deve ter mais de dez mil seguidores e/ou ser verificada.

Além disso, o Instagram passou a oferecer o IGTV, uma extensão focada em divulgar vídeos mais longos com duração de até uma hora. Ao contrário dos Stories, esse formato não exclui postagens após 24 horas.

4. Horário e Local

Além do conteúdo, é preciso desenvolver uma estratégia para ganhar visibilidade. Uma das maneiras de fazer isso gratuitamente é usar a opção “Adicionar local” do Instagram em suas fotos. Dessa forma, o interesse dos clientes pode ser despertado próximo ao centro de distribuição, permitindo que a perfil no Instagram conquiste primeiro o favor da população local.

Além disso, é necessário planejar a publicação e saber o número de postagens. Quando muitas fotos são postadas seguidas (uma prática chamada inundação), os usuários geralmente deixam de seguir a marca. Os clientes são conquistados não pela persistência, mas pelo conteúdo memorável.

Para aumentar o engajamento, é necessário pesquisar os melhores horários para postar. Embora não haja recomendação oficial, o número será maior em determinados horários do dia e da semana.

O Instagram tende a ser mais influente depois de sair do trabalho e nos finais de semana, lógica que não necessariamente se repete em outras redes sociais. Mas é preciso testar as preferências do público.

Estratégias para atingir a liderança digital

Atingir a liderança digital é um aspecto do qual muitas pessoas estão em busca atualmente, porém, é necessário fazer com que isto ocorra da maneira certa. É fundamental trabalhar com calma, se organizar e definir suas próprias estratégias se quiser atingir este marco com sua empresa.

Veja agora como definir essa liderança digital, qual a importância desse foco para os negócios, quais os desafios mais comuns a se enfrentar nesse processo e que erros evitar para construir a autoridade da digital da sua empresa corretamente. Acompanhe! 

Como desenvolver uma liderança digital de sucesso?

Para atingir a liderança digital, você deve focar nos seus planos e ter uma equipe que atue em prol de melhorias, que queira desenvolver projetos completos, com soluções criativas para os seus clientes.

Percebe que a evolução é o que move o mercado digital? As soluções e criatividades devem fazer parte das estratégias para captar mais clientes e ter o desenvolvimento completo acerca de sua marca.

No entanto, para chegar a este patamar e fazer com que clientes venham até você, é necessário ser participativo dentro de sua empresa, dar ideias inovadoras, saber escutar sugestões e ter total tolerância com erros ou possíveis riscos.

É através deles que haverá a melhora desses profissionais, e pelas falhas, conseguirão se ajustar e entregar o trabalho com uma qualidade maior que o esperado.

Note que tudo o que explicamos não tem nada interligado com desenvolvimento de técnicas em tecnologia? O que realmente importa para conseguir atingir a liderança digital é saber como fazê-lo e entender que, por mais que o mundo se torne cada vez mais digital, é necessário lembrar que os seus funcionários são pessoas e precisam do seu planejamento e ordem empresarial para funcionarem como esperado.

Quais erros evitar na liderança da transformação digital de empresas?

Um erro bem comum é adaptar apenas um setor com tecnologia avançada e esquecer que a sua empresa contém outros setores de que necessitam de upgrades. De nada adianta deixar a área digital com armazenamento em nuvem e as demais divisões com o sistema de on premise.

Para fugir desse erro, busque abordar avaliações sobre como melhorar os setores de acordo com o que precisam, ou seja, de acordo com as demandas de que possuem. O setor comercial e de vendas necessitam de grande atenção, pois são os responsáveis por fazer com que os lucros e mais clientes cheguem até você.

Outro erro muito comum e que pode atrapalhar você de atingir a liderança digital, seria fazer um projeto com muita rapidez e esperar que dele nasçam frutos positivos. Pelo contrário, fazer um trabalho com agilidade pode nem sempre dar certo, mas sim acarretar problemas sérios dos quais você não quer que aconteça.

Faça os seus projetos com calma, se organize e converse antecipadamente com sua equipe. Lembre-se do que dissemos, escutá-los é a chave para o sucesso, e através disso, você conseguirá elaborar excelentes projetos.

Não esqueça de ser muito importante verificar cuidadosamente o que deu errado, quais foram os motivos que o induziram ao erro e procurar mudar. Existem empresas que não aceitam o problema ou simplesmente o ignoram, e isto não é o certo a se fazer.

Acredite que treinar seus funcionários e induzi-los a fazerem de acordo com o que precisa será essencial. Eles estarão melhor instruídos, entenderão as demandas, os clientes e saberão do que você precisa, portanto, seja mais participativo e apresente a eles soluções.

Outro aspecto muito importante e que não deve ser esquecido: cibersegurança. Este é um ponto extremamente necessário, pois evita que hackers façam a invasão em seus sistema e roubem informações preciosas da qual detinha.

Esse pode ser um dos piores prejuízos dos quais a sua empresa terá, e é crucial investirem segurança, de modo a evitar este problema. Solicite que o trabalho de cibersegurança seja feito regularmente e que não deixem nada passar.

As atualizações devem ser constantes, caso queira manter o seu sistema sempre protegido, longe de olhares maldosos que estão prontos para pegar suas informações e as distribuir como bem quiser pela internet.

Atingir a liderança digital é um processo que exige paciência, investimento e um olhar atento para com a equipe. Mas, com as dicas apresentadas acima, você será capaz de chegar a esse objetivo.

Além disso, recomendo que você acesse esse outro artigo para descobrir: “Como colocar meu site no topo do Google sem pagar por campanhas?“, tenho certeza que irá ajudá-lo bastante a construir sua liderança digital. 

Outro ponto importante a mencionar é que você pode acessar a plataforma Guest Posts para encontrar parcerias na Internet e aumentar a sua visibilidade na rede. Entre na página e conheça!

Qual a importância da identidade visual? [guia + dicas]

Todos temos um conjunto de características que nos torna únicos e identificáveis: nome, aspectos da personalidade, aparência etc. A identidade visual de um negócio serve ao mesmo propósito: ela é responsável por diferenciar a empresa da concorrência e deixar uma marca no mercado. Essa é a principal importância da identidade visual. 

Quando bem feita, ela consegue envolver os sentidos do seu público-alvo, gerando confiança e convertendo novos clientes com maior facilidade. Criamos este artigo para te ajudar a entender melhor como criar uma identidade visual de sucesso. Se quer saber mais sobre como a identidade visual consegue ajudar a sua empresa, continue com a leitura e faça um bom curso de e-commerce

O que é identidade visual?

Identidade visual é o conjunto de elementos gráficos como cor, fontes e formatos responsáveis por transmitir os valores e mensagens de um negócio, garantindo que sua imagem seja coerente e consistente

Cada negócio tem o objetivo de construir uma reputação e posição no mercado, e isso só é possível por meio da identidade visual. Trabalhar a estética da marca é crucial para injetar alma ao projeto, criando associações e memórias poderosas na cabeça da sua audiência. 

Qual a importância da identidade visual? 

É bastante comum que clientes se apaixonem por marcas por se identificarem com sua estética, valores ou filosofia. Uma identidade visual bem elaborada pode cativar seu público e informar visualmente a que serve sua empresa, agregando mais valor ao seu produto. 

Pense em marcas como a Apple. Ao primar por uma proposta minimalista na sua estética geral, a Apple conquistou mais do que milhões de consumidores por todo o mundo: ela conseguiu recrutar seguidores fiéis que esperam ansiosamente pelos próximos lançamentos da marca. 

O mesmo fenômeno pode ser observado com a Starbucks. A identidade visual dos seus copos e logotipo cativaram milhões de clientes, gerando a ideia de que consumir seus produtos é uma experiência exclusiva e esteticamente agradável

Vantagens de uma boa identidade visual

  • Agregar valor aos produtos por meio de visuais criativos;
  • Transmitir maior profissionalismo ao mostrar consistência em todos os canais de comunicação;
  • Estimular novas compras ao fixar sua empresa na mente dos seus clientes;
  • Promover identificação estética com seu público, ocasionando em uma experiência de consumo mais satisfatória;
  • Construir laços emocionais com o cliente, assegurando maior lealdade no futuro.

Principais elementos da identidade visual

1. Cores

As cores que compõem a identidade da sua marca são mais que um elemento estético: através delas é possível transmitir mensagens, gerar emoções e chamar a atenção do seu público. 

Pense em empresas como o McDonald’s, que têm cores bem definidas usadas em todos seus produtos e campanhas publicitárias. A cor amarela é conhecida por se destacar e carregar consigo a ideia de energia e otimismo. O vermelho, por sua vez, carrega mensagens relacionadas à paixão e à urgência

Por isso, recomendamos que você conheça a psicologia das cores e escolha as que têm efeitos emocionais que façam sentido com a proposta do seu negócio. Para te ajudar, existem ferramentas online capazes de criar combinações de cores exclusivas para aplicar nas suas plataformas, como é o caso do gerador de paleta de cores.

2. Tipografia

A tipografia, ou seja, a fonte usada pela marca, é outro pilar da identidade visual. Sendo responsável por dar personalidade ao texto, a forma como a tipografia é aplicada (maior, menor, itálico, negrito) também possui o papel de hierarquizar informações e causar reações emocionais na sua audiência.

Além disso, pense em tipografias marcantes como a da Coca-Cola. Mesmo que seja usada com um texto diferente, é muito provável que você reconheça a fonte usada. Isso é o quão marcante a fonte de uma identidade visual pode ser.

3. Formas

As formas da sua identidade visual também são de grande importância. Isso porque o cérebro humano naturalmente distingue e memoriza diferentes formatos, captando mensagens emocionais importantes sobre um determinado negócio. 

Conhecendo bem as mensagens emocionais de cada formato, é possível transmitir mensagens marcantes para seus clientes, mesmo sem dizer uma única palavra. O círculo, por exemplo, costuma ser associado a modernidade, continuidade e fluidez. O quadrado, por sua vez, costuma ter associações relacionadas a segurança, solidez e equilíbrio

4. Logotipo

De todos os elementos, o logotipo talvez seja o mais importante. Afinal, ele é a imagem principal que representará a empresa diante dos consumidores. O logo é a primeira impressão de um empreendimento diante de potenciais clientes e é a base da identidade de uma marca. 

Um bom logo pode captar a atenção e comunicar os valores de uma empresa de forma interessante e criativa, marcando seu negócio na memória do seu público-alvo — por isso, ele precisa ser muito bem pensado. Por sorte, hoje é possível criar logos de aparência profissional sem tanto esforço ou dinheiro, com o uso de ferramentas virtuais como o criador de logo

Separamos também, uma ferramenta gratuita de gerador de slogan que irá lhe ajudar com sua identidade visual.

Já sabe a importância da identidade visual?

Se oferecer um bom serviço ou produto é importante, comunicar visualmente e de forma eficaz as mensagens e valores da sua empresa é ainda mais. A experiência de vender um produto deve envolver fatores racionais, mas também emocionais — e isso passa pela construção de uma identidade visual agradável e eficaz
Esperamos que você tenha entendido tudo sobre a importância da identidade visual. Com nossas dicas sobre a importância da identidade visual, será possível criar uma que potencialize seu empreendimento e encante seus clientes, destacando-o da concorrência.

Como atrair mais tráfego para o seu site usando redes sociais?

As redes sociais apresentam um bom potencial para gerar conexão com outras pessoas e acompanhar perfis que possuem assuntos relacionados a entretenimento ou, até mesmo, focado em temas profissionais.

Comumente, as pessoas começam apenas com uma rede social, e conforme crescem, criam uma estrutura mais robusta a fim de atingir mais pessoas.

Além disso, cada plataforma precisa de um conteúdo com formato específico. No stories, você mostra mais bastidores, interações e histórias curtas. No feed, é possível fazer carrossel com dicas e explicar de maneira simplificada.

Já no YouTube, é possível abordar um assunto mais longo e denso, pois as pessoas que assistem, desejam saber mais detalhes sobre o que é abordado.

Tudo depende da intenção do assunto apresentado e onde foi oferecido, por isso, sempre insira o seu site e dê um motivo para aquela pessoa visitá-lo, o que pode aumentar a quantidade de acessos diários.

Qual a importância do tráfego do Instagram para seu site?

Com um bom tráfego do Instagram garantido, aproveite a audiência segmentada que possui e convide-os para acessar o seu site, pois as chances desse público se interessar pelo conteúdo criado por você é maior que pessoas que ainda não te seguem ou não estão interessadas no assunto.

Isso gera mais autoridade e confiança, pois o site, com sua identidade visual e fornecimento de artigos interessantes, prende seus leitores, além de aumentar seus pontos com o Google.

Nele, você é capaz de capturar leads, ceder isca digital e criar uma página de vendas para oferecer seus produtos/serviços.

É uma oportunidade para avançar suas estratégias de vendas e fidelizar seus consumidores.

Como aumentar a visibilidade no meu Instagram?

Inicie pelo básico, separe o tempo que possui disponível na semana para criação de artes para o feed e tempo diário para postar no story. A partir disso, você conseguirá determinar o quão presente será na rede social, mas lembre-se que focar apenas na quantidade não traz resultado.

Fazer stories não ocupa mais do que 20 minutos do seu dia, a não ser que você precise criar um roteiro com foco em vendas antes. Nesse caso, sugiro que detalhe o assunto de cada dia com antecedência.

Os posts do feed podem ser agendados e ser postados automaticamente, o que economiza seu tempo e facilita no termo constância.

Além disso, invista também em reels e crie vídeos com músicas em alta para que apareça para mais pessoas, pois quanto mais pessoas interagirem, maior o seu alcance.

Mas não é preciso fazer danças para crescer se o seu Instagram não se encaixa nesse nicho. Crie vídeos de acordo com o tema que aborda, seja criativo, mas sempre de olho no seu público.

O que fazer com os dados coletados no site e nas redes sociais?

Após aplicar as estratégias a cima, a próxima etapa que você deve se preocupar é em converter as pessoas que visitam as suas páginas do Instagram e do site em clientes. Para isso, o que você pode fazer para alcançar esse objetivo é organizar os principais contatos que você tiver em uma lista de leads para elaborar uma estratégia de vendas em cima dessas informações. 

Assim, você terá acesso a um mailing segmentado de qualidade para encontrar as negociações que o seu negócio precisa! Clique no link e veja o que é mailing segmentado para atrair mais vendas para a empresa.

Até mais 🙂

Como criar um negócio digital e gerar renda

Você está em busca de gerar uma renda extra na internet? Essa é uma tendência que está se tornando cada dia mais comum, haja vista que as possibilidades são quase que infinitas dentro da internet. No entanto, isso não quer dizer que é fácil.

É verdade que criar o próprio negócio é o sonho de muita gente. E com a internet, é possível fazer isso sem nem sequer sair de casa. Sendo assim, muitos vem se questionando sobre como criar um negócio digital.

Há diversas ideias de negócios digitais que são muito rentáveis e que podem lhe gerar um bom lucro. Inclusive, não é baixo o número de pessoas que têm como renda principal o trabalho digital. Sendo assim, tem sido cada vez mais comum questionar-se a esse respeito.

É claro que a facilidade da internet pode fazer com que muitas pessoas se interessem por esse ramo. No entanto, todo o seu sucesso vai depender também do seu empenho. Ter disciplina e planejar são dois pilares fundamentais.

Afinal de contas, se destacar no meio de bilhões de usuários não é um trabalho para qualquer um, apesar de ser algo possível. Por isso, no artigo de hoje, iremos falar sobre como criar um negócio digital. Gostou do assunto? Então não deixe de conferir!

Como escolher a ideia de negócio digital certa para mim?

A internet possibilita uma série de alternativas e, ainda que seja algo positivo, não há como deixar de citar que isso também pode suscitar algumas dúvidas. Afinal de contas, o excesso de liberdade, às vezes, também é um grande problema.

Levando em consideração todas as alternativas e possibilidades, como posso saber qual é o melhor tipo de negócio digital para mim? Essa é uma questão bastante delicada e, para tanto, é essencial fazer uma análise das suas aptidões.

É claro que saber como criar um negócio digital não provém de “dom” nem nada do tipo. É tudo questão de técnica. No entanto, não há como negar que as chances de se ter sucesso são muito maiores quando se trabalha com algo que gosta ou tem interesse.

Por isso, a dica para saber em qual área atuar diz respeito ao fato de pensar em como você pode solucionar uma questão mais específica, de algum grupo de pessoas. E, assim que tiver a ideia, pesquise bastante sobre o assunto.

Num primeiro momento, pode parecer a ideia perfeita. Mas é preciso se aprofundar, para ter a certeza de que é isso que você quer. Inclusive, não deixe de avaliar o que os outros concorrentes estão fazendo, para se ter uma ideia de como deverá trabalhar.

Anote tudo e faça um bom planejamento. Se você quer saber como criar um negócio digital, saiba que é preciso adquirir resiliência. Afinal de contas, é muito difícil que os lucros cheguem rápido. Na grande maioria dos casos, exige tempo.

As principais ideias de negócios digitais

Antes de falarmos sobre como criar um negócio digital, é interessante falar sobre quais são as principais ideias de se empreender nesse ramo. Devido a popularização da internet, qualquer pessoa tem o direito de iniciar um negócio sem sequer sair de casa.

Isso porque, através de um telefone celular, é possível gerenciar toda uma empresa, por exemplo. Algo que era inimaginável se tornou acessível a quase toda a população. Então, dentre as possíveis ideias sobre as principais tipos de negócios digitais, podemos citar:

  • Infoprodutos;
  • Dropshipping;
  • Curso online;
  • Blog;
  • Canal no YouTube;
  • E-commerce;
  • Loja virtual em redes sociais;
  • Aplicativos etc.

Esse é um bom ponto de partida para entender como criar um negócio digital. Ao entender um pouco sobre como funciona cada conceito, é possível estruturar alguma coisa que seja seu. Ademais, é válido destacar que você pode vender tanto produtos físicos quanto serviços.

Abaixo, iremos falar um pouco mais sobre algumas dessas principais ideias. Confira.

Cursos online

De todas as ideias de como criar um negócio digital, é bem possível que esse seja um dos mais conhecidos. Afinal de contas, se você é mestre ou referência em determinado assunto, por que não monetizar o seu conhecimento?

Se a demanda é grande e as pessoas estão interessadas naquilo que você tem a ensinar, com certeza valerá muito a pena investir em um curso online. Ainda mais levando em consideração que as pessoas estão com a rotina cada vez mais corrida, esse tipo de ensino tem chamado muito a atenção.

Então, não há como negar que os cursos online são uma das melhores formas de ganhar dinheiro online. Muitos já conseguiram a tão sonhada independência financeira só fazendo esse tipo de trabalho.

Blog

Ter um blog ainda hoje é muito lucrativo e, com uma boa estratégia de SEO, os seus resultados tendem a perdurar por muito tempo. Contudo, é bom salientar que há várias formas de monetizar o seu site, os quais não se limitam apenas a anúncios.

Dentre algumas formas de deixar o seu blog mais lucrativo, podemos citar as seguintes opções:

  • Divulgar marca ou produto;
  • Publiposts;
  • Investir em anúncios que geram renda a cada clique;
  • Divulgar serviços próprios;
  • Colocar links de afiliado.

Loja virtual

Loja virtual pode ser tanto através de algum site quanto por intermédio da rede social. E o melhor de tudo é que, se você já tem um comércio físico, pode se aproveitar da internet para deixar a sua marca ainda mais popular.

Afinal de contas, muitas pessoas adentram às redes sociais para encontrar alguma dica de produto ou serviço, por exemplo. Então, não há como negar que essa também é uma ótima alternativa de como criar um negócio digital.

Dropshipping

Dropshipping é um conceito que está relacionado ao e-commerce, mas que tem grandes diferenças. O principal deles com certeza está no fato de que não é necessário ter o estoque do produto. Mas como assim? O que isso quer dizer?

É simples. O empreendedor apenas atua como um intermediário para a compra, como se fosse um representante da marca. Sua responsabilidade, então, é cuidar de assuntos como o marketing de venda.

Como se fosse uma vitrine terceirizada. Então, ele não precisa nem sequer se preocupar com estoque, logística nem nada do tipo. Tudo fica a cargo da empresa em questão. O vendedor não tem nenhum contato com o produto, apenas obtém os lucros.

O que uma agência de lançamentos faz e quais seus benefícios?

O que é uma agência de lançamentos? O lançamento de um produto é o esforço coordenado de uma empresa para trazer produtos novos ou atualizados ao mercado. Lançamentos bem planejados e bem executados anunciam um produto para o mundo depois de gerar um burburinho substancial.

Planejar o lançamento de um produto completo requer investir muito trabalho e tempo. No entanto, as agências de lançamentos estão aí para isso. Um lançamento bem-sucedido pode atrair o tipo certo de clientes para um novo produto.

Isso aumenta a taxa de compra do produto e permite que uma empresa veja um retorno mais rápido em seu investimento no desenvolvimento do produto. Portanto, pode ser inteligente investir em uma agência de lançamentos de produtos. Quais são os os benefícios?

O que é um uma agência de lançamentos de produto?

Um lançamento é mais do que apenas postar “Estamos abertos!” em um canal social. É um esforço dedicado para tornar o produto viável antes de um prazo e, em seguida, comercializar adequadamente o produto em todos os canais. É um projeto extenso organizado por uma agência de lançamentos que requer a colaboração de várias equipes e departamentos dentro de uma empresa.

63% dos clientes gostam quando as empresas trazem novos produtos ao mercado. Os clientes geralmente ficam mais empolgados e envolvidos com uma oferta quando ela é nova. Lançar um ótimo produto sem preparar adequadamente o mundo para sua chegada é uma boa maneira de deixar de capturar seu público-alvo no auge de seu interesse.

Então, como funciona o processo de lançamento de produtos por uma agência de lançamentos? Confira as etapas:

Benefícios da agência de lançamentos no planejamento

Este é o estágio em que a agência de lançamentos define metas, pesquisa seu público e concorrência, alinha expectativas e estabelece a estratégia de marketing. A agência de lançamentos também trabalha em estreita colaboração com os desenvolvedores de produtos para estabelecer um cronograma para uma data de lançamento e identificar os principais componentes comercializáveis ​​do produto.

Execução

Esta é a janela de tempo durante a qual o produto é formalmente lançado. Isso inclui o dia real do lançamento e os esforços de marketing subsequentes para manter o buzz nas semanas seguintes. Durante esse período, são coletados dados de produtos e marketing que eventualmente ajudarão a determinar o sucesso do lançamento.

Análise

Eventualmente, os esforços de marketing serão encerrados à medida que o produto passar do estágio de “lançamento” para o estágio de “crescimento” do ciclo de vida do produto. A agência de lançamentos compara os dados coletados durante a janela de lançamento e determinam se os KPIs e outros objetivos foram alcançados como resultado do lançamento.

Cada lançamento de produto vem com seus próprios desafios, porque cada produto é único. Mesmo o lançamento de uma nova versão de um produto existente exigirá um projeto diferente do lançamento inicial.

Dito isso, existem algumas práticas recomendadas que as empresas devem seguir com todas as estratégias de lançamento de produtos para criar uma base sólida para o lançamento de seus produtos:

Foco na experiência do cliente

A agência de lançamentos realiza a descoberta de produtos antes de fazer um brainstorming de um novo produto. Esse processo força as empresas a perguntar por que seu novo produto deveria existir e identificar qual problema ele está resolvendo para clientes em potencial.

Sua equipe de lançamento de produtos deve responder a estas perguntas para clientes em potencial:

  • Por que os clientes usam o tipo de produto que você está criando?
  • Os pontos problemáticos específicos que seu produto aborda?
  • O que seu produto faz melhor do que qualquer outro?

Compreender esses pontos requer pesquisa. Primeiro, a agência de lançamentos deve coletar feedback de seus clientes na forma de pesquisa de mercado. Isso permite que você pergunte diretamente aos clientes sobre quais recursos eles estão mais empolgados ou problemas que tiveram com produtos semelhantes no passado.

Essa pesquisa deve ser comparada com o que você sabe sobre sua concorrência para identificar a melhor maneira de posicionar seu produto em relação ao que já existe. Produtos que fornecem soluções para problemas que não existem não entusiasmam os clientes.

Os clientes também não se impressionam com produtos que não trazem nada de novo para a mesa. É importante identificar uma maneira de comunicar como seu produto resolve os pontos problemáticos do cliente de uma maneira única.

Post anterior: Como melhorar o marketing no Instagram

Como melhorar o marketing no Instagram

Antigamente, o Instagram era tratado como uma plataforma voltada apenas ao compartilhamento de fotos pessoais. Contudo, como essa rede social é muito simples, seus usuários começaram a formar diversos grupos. Ou seja, várias pessoas em busca de um mesmo tipo de conteúdo resolveram se juntar de algum modo.

Por exemplo, usuários que, juntos, se tornaram uma espécie de fanbase para algum influenciador. Ou então, diversas pessoas que começaram a pesquisar por um mesmo assunto e, por conta disso, tornaram o tema relevante.

Devido a casos assim, o Instagram se tornou uma excelente ferramenta de marketing digital. Por isso, diversas empresas passaram a investir na plataforma, pois viram nela um excelente modo de captar clientes. Ademais, ter uma página na plataforma pode ajudar a expandir a sua marca.

O mais legal do Instagram é que, como a internet é democrática, qualquer um tem chance de se destacar. Isso vai desde as grandes empresas até o microempreendedor. Ou seja, se essa rede social for bem utilizada, haverá uma boa chance de sua marca crescer. Leia este texto e veja como melhorar o marketing no Instagram.

Como usar o Instagram para fazer marketing

Semelhante a qualquer outra rede social, o marketing no Instagram é baseado no modo como a empresa se comunica com o público. Por isso, é necessário postar algo relevante e original. Dessa forma, as pessoas se sentiram mais atraídas pelo seu conteúdo.

Além disso, o conteúdo postado deve ter alguma ligação afetiva com seu público. É necessário impactar as pessoas de modo positivo e, de algum modo, chamar a atenção delas. Assim, o engajamento de seus posts será muito maior. Ao fazer as coisas citadas anteriormente, você terá o respeito e a admiração de seu público.

Algoritmo do Instagram e qualidade do conteúdo

Outro ponto importante a ser analisado é o algoritmo do Instagram. Aliás, basta fazer uma rápida pesquisa sobre o tema para encontrar diversas informações sobre isso. Como essa plataforma se atualiza com muita frequência, lidar com suas mudanças parece bem complicado.

Contudo, ao trabalhar o marketing no Instagram, o algoritmo não deve ser a sua única preocupação. Afinal, de nada adianta entender o algoritmo da plataforma se seu conteúdo não for bom. Ou seja, conhecer o Instagram sem postar um conteúdo de qualidade é, basicamente, um trabalho inútil.

A função do algoritmo é entregar os posts do Instagram aos usuários cadastrados. Entretanto, essa entrega é feita com base nos interesses de cada público. Ou seja, se você compartilhar um conteúdo de qualidade, o algoritmo não será seu inimigo. Afinal, haverá um público interessado em seu conteúdo.

Outro ponto importante é que, caso você opte por usar cada nova ferramenta criada pelo Instagram, como o Reels, a plataforma dará prioridade ao seu post. Ademais, também é analisado o tempo que uma única postagem prende a atenção de quem a vê. Assim, o algoritmo pode analisar se um post possui relevância e se deve ser distribuído ou não.

Técnicas de marketing no Instagram

Apesar de todas as atualizações que foram feitas no Instagram, algumas estratégias continuam funcionando perfeitamente. Ou seja, existem alguns “truques” que funcionam muito bem como estratégias de marketing. Isso vai desde posts de alta qualidade até a compra de curtidas no Instagram.

A partir dessas estratégias, o criador passa a ter um norte para postar seus conteúdos. A seguir, veja algumas técnicas de marketing do Instagram:

Crie boas legendas

Por mais que o Instagram seja uma plataforma visual, a legenda das postagens não pode ser abandonada. Ou seja, os textos devem complementar a mensagem da imagem. Aliás, é importante colocar um bom texto na legenda, pois isso torna o post mais atraente. Dessa forma, haverá um crescimento no engajamento da página.

Por isso, é importante fazer um texto de qualidade logo na primeira frase da legenda. Dessa forma, haverá mais chances dos usuários ficarem mais tempo na postagem. Outro ponto importante é deixar espaço entre os parágrafos, pois isso torna a leitura mais simples. Por fim, fazer listas ou colocar emojis na legenda tornará o texto mais atraente.

No fim de sua legenda, coloque algumas perguntas em sua audiência. Entretanto, isso só deve ser feito se o contexto da postagem exigir. Além disso, é muito importante aplicar técnicas de redação para tornar o seu texto ainda melhor.

Interaja e responda ao seu público

Por melhor que seja o conteúdo, ele não terá efeito algum se o criador não interagir com o público. Ao agir dessa forma, o adm da página demonstra indiferença com aqueles que o seguem. Assim, a tendência é que o engajamento da página piore muito e a marca perca valor no Instagram.

Por isso, sempre que algum usuário enviar perguntas ou algo similar no direct, tente respondê-los de forma gentil e educada. Aliás, esse será um excelente modo de fortalecer sua marca e tornar a sua comunidade mais forte. Em suma, responder ao seu público é um bom modo de fazer marketing no Instagram.

Faça posts que gerem interação

Se um post tem como objetivo fazer as pessoas interagirem com ele, é preciso que ele instigue os usuários. Por isso, é interessante usar recursos como enquetes ou caixinha de perguntas. No caso da enquete, ela pode ser feita nos stories, o que tende a chamar ainda mais a atenção.

Por outro lado, a caixinha de perguntas pode ajudar o criador a fazer novas postagens. Basta fazer uma pergunta sobre um determinado assunto e, dependendo da reação de seu público, fazer um post baseado nisso.

Outra ideia bem interessante é a promoção de sorteios. Assim, se torna possível elevar o número de comentários, curtidas e seguidores. Quando isso acontece, o algoritmo percebe que seu conteúdo é interessante e resolve indicá-los para mais pessoas. Com isso, sua página no Instagram se torna mais relevante, o que valoriza muito a sua marca.

Poste nos melhores horários possíveis

Ao fazer sua postagem no Instagram, é importante conhecer o perfil de seu público. Ademais, é preciso avaliar o comportamento desse público na hora de fazer o post. Ou seja, fazer posts em horários aleatórios pode comprometer o desempenho de sua página. Do mesmo modo, escolher algum horário de pico da plataforma e, simplesmente, “jogar” o seu post na página pode não ser a melhor opção.

Na verdade, é necessário avaliar o perfil de sua audiência e descobrir em qual horário seu público entra no Instagram. Por exemplo, se seu público entra no Instagram após às 18hs, de nada adianta postar algo às sete da manhã.

Para ter mais noção sobre essa métrica, é necessário utilizar o Instagram Insights. Dessa forma, compreender o comportamento de seu público se tornará mais fácil. A partir daí, você poderá definir o melhor horário possível para fazer algum post.

Faça vídeos no Instagram

Ultimamente, o Instagram tem dado muito valor aos vídeos, pois esse conteúdo tem chamado a atenção dos usuários. Inclusive, a plataforma tem destacado muito os seus vídeos, especialmente os de alta qualidade. Contudo, para que um vídeo se destaque, é preciso que seu conteúdo seja relevante e tenha boas hashtags.

Escolha boas hashtags

Por meio das hashtags, seus usuários podem encontrar seu conteúdo com maior facilidade. Por isso, é muito importante deixar boas hashtags em seus posts, pois elas melhoram o desempenho dele. Em suma, quando bem utilizadas, as hashtags são ótimas ferramentas de engajamento. Contudo, para que as hashtags funcionem, é necessário que elas tenham alguma relação com o post. Do contrário, elas não terão efeito algum na postagem. Ou seja, se seu post tiver diversas hashtags aleatórias, é bem provável que as pessoas não consigam encontrá-lo.

Por que o SXO e SEO são tão importantes para um site?

Estar na primeira posição de resultados dos buscadores mais populares (Google tem sido um dos principais objetivos das empresas. 

Nos últimos anos, o Google vem mudando os critérios de posicionamento, dando cada vez mais importância à experiência do usuário. 

O momento certo de priorizar isso é agora quando o Google está dando mais um passo no desenvolvimento do SEO e é por isso que vamos falar sobre o SXO.

O que é o SXO e por que é tão importante quanto o SEO?

SXO é a junção de SEO e UX, ele foi projetado para otimizar a experiência do usuário e é crucial notar que o SXO é benéfico para ter uma boa posição no Google e buscadores. 

Pois ele tem todas as estratégias que precisa que podem melhorar a experiência do usuário no site.

Por que o SXO é importante?

Como falado acima, o Google passou anos falando sobre a importância de melhorar a experiência do usuário em vários sites. 

Com o SXO, o que o Google busca é que as páginas da internet respondam às pesquisas que os usuários fazem com máxima experiência e rapidez possível.

Quanto mais assistência o site fornecer ao usuário, maior será sua pontuação e maior será a classificação nos vários resultados de pesquisa.

Para melhorar a otimização da experiência de pesquisa e, consequentemente, auxiliar o Google a fornecer o serviço mais eficiente possível aos seus clientes, esses aspectos precisam ser considerados.

1. Clique Longo

É o tempo que uma pessoa passa um determinado período de tempo em um site para retornar ao Google.

2.Clique Curto

Se a pessoa do Google puder retornar aos resultados de pesquisa imediatamente após ter entrado no site.

3. Clique para avaliar

A CTR determina a proporção de cliques que um determinado resultado recebe em comparação com o número de vezes que o resultado é exibido.

4. Pogo Sticking

O indica o site em que o usuário clicou para voltar ao Google após concluir o processo de pogo sticking (Quando o usuário volta a página de resultado – Google). Pode ser o resultado de uma nova pesquisa.

Como o Google pode determinar sua precisão?

Para determinar o quão bem a Otimização da Experiência de Pesquisa de um site específico, o Google conta com um conjunto de indicadores.

1. Taxa de rejeição

É a porcentagem de visitantes que desistem de um site após o acesso.

2. Taxa de CTR

CTR é uma métrica que mede o número de cliques que um site recebe CTR é uma medida usada para medir a quantidade de cliques que um site recebe e o número de vezes que um site recebe em SERPs. Para aumentar o CTR é essencial garantir que as descrições dos sites sejam escritas corretamente.

3. O usuário retornar a uma nova pesquisa

Se um usuário realizar uma pesquisa na Internet usando termos específicos e não conseguir encontrar o que deseja, ele repetirá a pesquisa alterando os termos de pesquisa .

Priorize a qualidade em seu site

A qualidade do seu conteúdo e a experiência do usuário podem afetar a forma como uma pessoa olha sua empresa, por exemplo, a qualidade da experiência do usuário da sua página pode influenciar a forma qualidade dos produtos ou serviços que você oferece. 

Por outro lado, um conteúdo ruim pode sinalizar que seu negócio não é tão bom, por exemplo.

No caso, se você fornecer um conteúdo ruim, o dano causado por ser grande e assim ser difícil de corrigir. 

Por exemplo, uma experiência de pesquisa ruim pode afetar outras áreas do seu negócio, por exemplo, a decisão de consumir seus outros conteúdos, comprar de sua empresa ou até mesmo recomendar sua empresa para amigos e familiares. 

Se os usuários retornarem ao Google, os resultados da pesquisa podem ser considerados uma indicação de que seu site não é suficiente.

A experiência de buscar informações vai além de ter um site utilizável. Começa no momento em que eles procuram, localizam a informação e a usam.

Você precisa estar no primeiro resultado de pesquisa, fornecendo o tópico e a descrição corretos que possam responder à pergunta dos usuários. 

Ofereça conteúdo de qualidade que satisfaça suas necessidades e proporcione o prazer de consumir o conteúdo, além disso, forneça informações suficientes para cobrir todas as dúvidas do usuário e assim para que ele não tenha motivos para retornar ao Google.

Leia também: Como baixar vídeos sem marca d’água do tiktok

Otimize sua experiência de pesquisa

No final, o objetivo principal é entregar as informações mais úteis e relevantes para o usuário. 

Isso é para oferecer aos usuários resultados pertinentes e benéficos. Se um resultado de pesquisa o levar à página certa para os requisitos dos usuários e seu conteúdo for compatível com eles, o site aparecerá com mais destaque para os mecanismos de pesquisa.

Embora o SEO seja um campo em que a maioria das pessoas se concentra em backlinks e palavras-chave, ele também é suscetível a técnicas de spam (BlackHat), incluindo o uso de backlinks de má qualidade e o uso de palavras-chave em conteúdo que não traz nenhum benefício, para tentar manipular o Google. 

E a boa notícia é que o Google alcançou essas práticas enganosas e está transformando a estratégia de SEO.

E aí, gostou do conteúdo? Compartilhe!