Categoria: Geral

Dicas de sites para compras de domínio

No texto de hoje daremos dicas de sites para compras de domínio, seja lá qual for o tipo de site que pretende criar, seja um grande portal de notícias, ou um pequeno negócio local, a pesquisa do domínio é importante, pensando nisso, postamos esse texto.

Para que seu site entre no ar, você precisa de compras de domínio e registrá-lo. Caso contrário, seus visitantes só poderão encontrar seu site digitando o endereço IP exclusivo de seu site.

Neste conteúdo, explicaremos o que é um nome de domínio da Internet e como comprar um nome de domínio barato para colocar seu site no ar de forma rápida e acessível.

Certificamo-nos de oferecer apenas ferramentas confiáveis ​​que já tenham autoridade nesse nicho. Além disso, alguns deles oferecem hospedagem se você precisar.

Continue lendo e confira as dicas de sites para compras de domínio.

Compras de domínio: o que é

Essencialmente, um Compras de domínio de site pode ser descrito como o nome de um site, ou seja, você pode usar esse nome para se referir a ele e procurá-lo em seu navegador.

A verdade é que sempre que você insere um domínio nos navegadores Google Chrome, Firefox, Microsoft Edge, opera, etc., eles comparam esse nome com o endereço IP associado a ele.

Por exemplo, quando você digita www.facebook.com em seu navegador, ele realmente pesquisa a lista de endereços e domínios registrados mantidos pelos servidores DNS (Domain Name System) para descobrir qual é o endereço IP associado ao Facebook, que seria o IP: 31.13.85.36.

Se você inserir esse endereço IP em uma pesquisa do navegador, será redirecionado para o Facebook. Ou seja, o nome de domínio do Facebook é facebook.com, que está associado ao IP 31.13.85.36.

Agora imagine se não pudéssemos pesquisar sites por domínio e precisássemos lembrar todos os endereços IP. Isso não é prático nem intuitivo para nós usuários, certo? É exatamente por isso que você precisa registrar um nome de domínio para o seu site.

1. Hostgator

Você não pode falar em comprar de domínio barato sem mencionar o Hostgator. Considerando que a empresa é uma autoridade em seu nicho desde seu lançamento em 2002, você provavelmente já ouviu falar do serviço deles pelo menos uma vez enquanto navegava online.

  • Além de oferecer grandes extensões, a empresa também oferece alguns diferenciais que merecem destaque:
  • Notificações simplificadas de renovação e expiração de domínio;
  • Painel de controle onde você pode visualizar o status do domínio e alterar o DNS;
  • A Proteção de Privacidade Whois (ID Protect) oculta seus dados.

Também é possível transferir um domínio existente para a Hostgator, basta acessar a página oficial e verificar como fazer isso para endereços internacionais e domésticos.

Seus planos de hospedagem também oferecem a opção de domínio gratuito e certificado de segurança SSL. Não deixe de conferir nossa análise completa do Hostgator.

2. Kinghost

Kinghost não está longe das alternativas acima e também oferece todas as principais extensões para registrar seu domínio, se você deseja iniciar um blog, além de mais de 50 extensões diferentes como. Blog.

Além dos Compras de domínios oferecidos pela Kinghost, eles também possuem planos e pacotes de hospedagem de sites e páginas WordPress, além de soluções de email marketing, SEO e certificados SSL gratuitos.

Hoje, atendem empresas de renome no mercado, como Dell, HP, Intel, Microsoft, etc., o que atesta seu nível de profissionalismo e a qualidade dos serviços e soluções fornecidos pela Kinghost.

3. Locaweb

A Locaweb é uma empresa brasileira que oferece diversos serviços para quem deseja colocar seu site na Internet, incluindo registro de domínio, criador de site, servidor de e-mail, hospedagem de páginas WordPress, entre outras soluções.

Assim como as outras alternativas da nossa lista, na Locaweb você pode escolher entre várias extensões diferentes, incluindo a principal.

Além disso, os domínios de países já registrados na Locaweb podem ser transferidos para a Locaweb gratuitamente, mantendo o prazo de validade existente.

4. Compras de domínio: Umbler

A Umbler oferece preços muito competitivos para seus serviços de registro Compras de domínio e planos de hospedagem.

A empresa possui mais de 100.000 domínios registrados e não cobra taxas adicionais de renovação.

Além disso, você pode alugar serviços extras para seu domínio usando complementos fornecidos pela empresa, como integrar facilmente seu site com Let’s Encrypt e Cloudflare, o que ajuda a manter você e as informações de seus visitantes seguras.

É necessário enviar brindes para meus clientes no Dia dos Pais?

Por que você envia brindes personalizados aos seus clientes? É por cortesia ou porque você realmente se importa em fortalecer a parceria entre vocês dois? De qualquer forma, sua motivação deve incluir um pouco dos dois: você deve dar brindes porque se importa e porque é uma boa estratégia.

A próxima pergunta que você provavelmente deve estar se fazendo na sequência é: “para quais clientes devo enviar brindes?” A resposta é simples: todos eles. Cada cliente, tanto os que trazem muito quanto os que trazem pouco faturamento, merece ser reconhecido por sua empresa – inclusive no próximo Dia dos Pais, como veremos a seguir.

Quando devo dar brindes personalizados para meus clientes?

Um brinde espontâneo pode ser uma maneira poderosa de mostrar apreço por um cliente, mas também há momentos específicos em que a oferta de brindes é importante. Não deixe passar estas excelentes oportunidades de mostrar um pouco de afeto com seus clientes.

Agradecendo clientes

É um bom negócio agradecer seus clientes com frequência, mesmo pelas pequenas coisas. Às vezes, um simples cartão de agradecimento captura todo o sentimento de gratidão sincera, mas adicionar um brinde à mistura nunca é uma má ideia.

Enviar um brinde personalizado para agradecer é particularmente útil se você sentir que não sabe as palavras certas para dizer. Em vez de se preocupar em encontrar a maneira perfeita de agradecer, você pode se concentrar em itens promocionais das quais seus clientes ficarão maravilhados.

Apreciação do cliente

Você pode se perguntar: “qual é a diferença entre agradecer a alguém e mostrar apreço?” Embora você possa agradecer a alguém por algo que fez, a apreciação é mais ampla. Apreciar alguém é dizer por que eles significam tanto para você.

Com isso em mente, os brindes de apreciação devem ser mais especiais, ajudando você a demonstrar que valoriza o relacionamento. Pense em algo que tenha um valor perceptível maior ou, até mesmo, que seja fisicamente grande.

Novos clientes

Receba novos clientes com o máximo de atenção possível. Afinal, eles mostraram que confiam em você ao embarcar nessa nova parceria, então você deve mostrar que confia e também está comprometido. Um brinde de boas-vindas ajuda muito a causar uma boa primeira impressão.

Aniversários de clientes

Algumas pessoas podem negar, mas todo mundo adora ganhar coisas em seu aniversário.

Como não gostar de coisas grátis? Você pode dar algo às pessoas em seu aniversário. E não se esqueça que as empresas também têm aniversários! Envie um brinde personalizado no aniversário da fundação da empresa ou no estabelecimento de sua parceria.

Quais são os melhores brindes personalizados para oferecer no Dia dos Pais?

Agora que você já entende a importância de dar brindes personalizados para seus clientes, é importante também saber quais são os principais itens que pode oferecer. Para o Dia dos Pais é preciso pensar em algo que os ajude a se manter organizados e produtivos no trabalho, ou talvez algo que melhore sua vida pessoal. Seja de uma forma ou de outra, aqui estão algumas dicas:

#1. Squeeze personalizada

Qualquer um pode enviar squeeze personalizada (garrafas) baratas para seus clientes. Porém, em vez disso, envie aos seus clientes um squeeze personalizado de alta qualidade – você pode também adicionar seu logotipo para lembrá-los de quem foi que os presenteou.

#2. Lousa Magnética (Memo Board)

A beleza da lousa magnética é que eles podem ser usados ​​para qualquer coisa. Listas de tarefas, tomar notas em reuniões e até ideias para projetos podem ser anotadas a qualquer momento.

Personalize-o adicionando o nome do seu cliente ou o mantra dele. Preste atenção e observe que tipo de ilustração seus parceiros de negócios preferem, por exemplo, se gostam de carros, motos ou em branco.

#3. Canetas Personalizadas

Mesmo que seu cliente esteja colado ao teclado, ele ainda usará canetas para anotações de reuniões, ideias e rabiscos. As canetas personalizadas são um ótimo complemento aos cadernos de anotações que citamos anteriormente.

Quanto você deve gastar em brindes personalizados para seus clientes?

Por fim, esperamos que as ideias de brindes personalizados acima o ajudem a encontrar algo que ressoe com sua marca e com o perfil dos seus clientes. Contudo, após definir sua estratégia e qual item deseja comprar você deve estar se perguntando: “quanto devo gastar?”.

Você não quer algo muito caro, pois isso pode prejudicar seu orçamento. Fique atento, também, a eventuais limites de valores de brindes impostos pelo seu setor financeiro.

Uma boa estratégia para o próximo Dia dos Pais é dividir o seu orçamento total por quantos clientes você precisa comprar brindes para determinar quanto você pode gastar em cada item. Dessa forma, você não irá estourar o orçamento e poderá fazer uma escolha mais assertiva.

Como criar um negócio digital e gerar renda

Você está em busca de gerar uma renda extra na internet? Essa é uma tendência que está se tornando cada dia mais comum, haja vista que as possibilidades são quase que infinitas dentro da internet. No entanto, isso não quer dizer que é fácil.

É verdade que criar o próprio negócio é o sonho de muita gente. E com a internet, é possível fazer isso sem nem sequer sair de casa. Sendo assim, muitos vem se questionando sobre como criar um negócio digital.

Há diversas ideias de negócios digitais que são muito rentáveis e que podem lhe gerar um bom lucro. Inclusive, não é baixo o número de pessoas que têm como renda principal o trabalho digital. Sendo assim, tem sido cada vez mais comum questionar-se a esse respeito.

É claro que a facilidade da internet pode fazer com que muitas pessoas se interessem por esse ramo. No entanto, todo o seu sucesso vai depender também do seu empenho. Ter disciplina e planejar são dois pilares fundamentais.

Afinal de contas, se destacar no meio de bilhões de usuários não é um trabalho para qualquer um, apesar de ser algo possível. Por isso, no artigo de hoje, iremos falar sobre como criar um negócio digital. Gostou do assunto? Então não deixe de conferir!

Como escolher a ideia de negócio digital certa para mim?

A internet possibilita uma série de alternativas e, ainda que seja algo positivo, não há como deixar de citar que isso também pode suscitar algumas dúvidas. Afinal de contas, o excesso de liberdade, às vezes, também é um grande problema.

Levando em consideração todas as alternativas e possibilidades, como posso saber qual é o melhor tipo de negócio digital para mim? Essa é uma questão bastante delicada e, para tanto, é essencial fazer uma análise das suas aptidões.

É claro que saber como criar um negócio digital não provém de “dom” nem nada do tipo. É tudo questão de técnica. No entanto, não há como negar que as chances de se ter sucesso são muito maiores quando se trabalha com algo que gosta ou tem interesse.

Por isso, a dica para saber em qual área atuar diz respeito ao fato de pensar em como você pode solucionar uma questão mais específica, de algum grupo de pessoas. E, assim que tiver a ideia, pesquise bastante sobre o assunto.

Num primeiro momento, pode parecer a ideia perfeita. Mas é preciso se aprofundar, para ter a certeza de que é isso que você quer. Inclusive, não deixe de avaliar o que os outros concorrentes estão fazendo, para se ter uma ideia de como deverá trabalhar.

Anote tudo e faça um bom planejamento. Se você quer saber como criar um negócio digital, saiba que é preciso adquirir resiliência. Afinal de contas, é muito difícil que os lucros cheguem rápido. Na grande maioria dos casos, exige tempo.

As principais ideias de negócios digitais

Antes de falarmos sobre como criar um negócio digital, é interessante falar sobre quais são as principais ideias de se empreender nesse ramo. Devido a popularização da internet, qualquer pessoa tem o direito de iniciar um negócio sem sequer sair de casa.

Isso porque, através de um telefone celular, é possível gerenciar toda uma empresa, por exemplo. Algo que era inimaginável se tornou acessível a quase toda a população. Então, dentre as possíveis ideias sobre as principais tipos de negócios digitais, podemos citar:

  • Infoprodutos;
  • Dropshipping;
  • Curso online;
  • Blog;
  • Canal no YouTube;
  • E-commerce;
  • Loja virtual em redes sociais;
  • Aplicativos etc.

Esse é um bom ponto de partida para entender como criar um negócio digital. Ao entender um pouco sobre como funciona cada conceito, é possível estruturar alguma coisa que seja seu. Ademais, é válido destacar que você pode vender tanto produtos físicos quanto serviços.

Abaixo, iremos falar um pouco mais sobre algumas dessas principais ideias. Confira.

Cursos online

De todas as ideias de como criar um negócio digital, é bem possível que esse seja um dos mais conhecidos. Afinal de contas, se você é mestre ou referência em determinado assunto, por que não monetizar o seu conhecimento?

Se a demanda é grande e as pessoas estão interessadas naquilo que você tem a ensinar, com certeza valerá muito a pena investir em um curso online. Ainda mais levando em consideração que as pessoas estão com a rotina cada vez mais corrida, esse tipo de ensino tem chamado muito a atenção.

Então, não há como negar que os cursos online são uma das melhores formas de ganhar dinheiro online. Muitos já conseguiram a tão sonhada independência financeira só fazendo esse tipo de trabalho.

Blog

Ter um blog ainda hoje é muito lucrativo e, com uma boa estratégia de SEO, os seus resultados tendem a perdurar por muito tempo. Contudo, é bom salientar que há várias formas de monetizar o seu site, os quais não se limitam apenas a anúncios.

Dentre algumas formas de deixar o seu blog mais lucrativo, podemos citar as seguintes opções:

  • Divulgar marca ou produto;
  • Publiposts;
  • Investir em anúncios que geram renda a cada clique;
  • Divulgar serviços próprios;
  • Colocar links de afiliado.

Loja virtual

Loja virtual pode ser tanto através de algum site quanto por intermédio da rede social. E o melhor de tudo é que, se você já tem um comércio físico, pode se aproveitar da internet para deixar a sua marca ainda mais popular.

Afinal de contas, muitas pessoas adentram às redes sociais para encontrar alguma dica de produto ou serviço, por exemplo. Então, não há como negar que essa também é uma ótima alternativa de como criar um negócio digital.

Dropshipping

Dropshipping é um conceito que está relacionado ao e-commerce, mas que tem grandes diferenças. O principal deles com certeza está no fato de que não é necessário ter o estoque do produto. Mas como assim? O que isso quer dizer?

É simples. O empreendedor apenas atua como um intermediário para a compra, como se fosse um representante da marca. Sua responsabilidade, então, é cuidar de assuntos como o marketing de venda.

Como se fosse uma vitrine terceirizada. Então, ele não precisa nem sequer se preocupar com estoque, logística nem nada do tipo. Tudo fica a cargo da empresa em questão. O vendedor não tem nenhum contato com o produto, apenas obtém os lucros.

O que uma agência de lançamentos faz e quais seus benefícios?

O que é uma agência de lançamentos? O lançamento de um produto é o esforço coordenado de uma empresa para trazer produtos novos ou atualizados ao mercado. Lançamentos bem planejados e bem executados anunciam um produto para o mundo depois de gerar um burburinho substancial.

Planejar o lançamento de um produto completo requer investir muito trabalho e tempo. No entanto, as agências de lançamentos estão aí para isso. Um lançamento bem-sucedido pode atrair o tipo certo de clientes para um novo produto.

Isso aumenta a taxa de compra do produto e permite que uma empresa veja um retorno mais rápido em seu investimento no desenvolvimento do produto. Portanto, pode ser inteligente investir em uma agência de lançamentos de produtos. Quais são os os benefícios?

O que é um uma agência de lançamentos de produto?

Um lançamento é mais do que apenas postar “Estamos abertos!” em um canal social. É um esforço dedicado para tornar o produto viável antes de um prazo e, em seguida, comercializar adequadamente o produto em todos os canais. É um projeto extenso organizado por uma agência de lançamentos que requer a colaboração de várias equipes e departamentos dentro de uma empresa.

63% dos clientes gostam quando as empresas trazem novos produtos ao mercado. Os clientes geralmente ficam mais empolgados e envolvidos com uma oferta quando ela é nova. Lançar um ótimo produto sem preparar adequadamente o mundo para sua chegada é uma boa maneira de deixar de capturar seu público-alvo no auge de seu interesse.

Então, como funciona o processo de lançamento de produtos por uma agência de lançamentos? Confira as etapas:

Benefícios da agência de lançamentos no planejamento

Este é o estágio em que a agência de lançamentos define metas, pesquisa seu público e concorrência, alinha expectativas e estabelece a estratégia de marketing. A agência de lançamentos também trabalha em estreita colaboração com os desenvolvedores de produtos para estabelecer um cronograma para uma data de lançamento e identificar os principais componentes comercializáveis ​​do produto.

Execução

Esta é a janela de tempo durante a qual o produto é formalmente lançado. Isso inclui o dia real do lançamento e os esforços de marketing subsequentes para manter o buzz nas semanas seguintes. Durante esse período, são coletados dados de produtos e marketing que eventualmente ajudarão a determinar o sucesso do lançamento.

Análise

Eventualmente, os esforços de marketing serão encerrados à medida que o produto passar do estágio de “lançamento” para o estágio de “crescimento” do ciclo de vida do produto. A agência de lançamentos compara os dados coletados durante a janela de lançamento e determinam se os KPIs e outros objetivos foram alcançados como resultado do lançamento.

Cada lançamento de produto vem com seus próprios desafios, porque cada produto é único. Mesmo o lançamento de uma nova versão de um produto existente exigirá um projeto diferente do lançamento inicial.

Dito isso, existem algumas práticas recomendadas que as empresas devem seguir com todas as estratégias de lançamento de produtos para criar uma base sólida para o lançamento de seus produtos:

Foco na experiência do cliente

A agência de lançamentos realiza a descoberta de produtos antes de fazer um brainstorming de um novo produto. Esse processo força as empresas a perguntar por que seu novo produto deveria existir e identificar qual problema ele está resolvendo para clientes em potencial.

Sua equipe de lançamento de produtos deve responder a estas perguntas para clientes em potencial:

  • Por que os clientes usam o tipo de produto que você está criando?
  • Os pontos problemáticos específicos que seu produto aborda?
  • O que seu produto faz melhor do que qualquer outro?

Compreender esses pontos requer pesquisa. Primeiro, a agência de lançamentos deve coletar feedback de seus clientes na forma de pesquisa de mercado. Isso permite que você pergunte diretamente aos clientes sobre quais recursos eles estão mais empolgados ou problemas que tiveram com produtos semelhantes no passado.

Essa pesquisa deve ser comparada com o que você sabe sobre sua concorrência para identificar a melhor maneira de posicionar seu produto em relação ao que já existe. Produtos que fornecem soluções para problemas que não existem não entusiasmam os clientes.

Os clientes também não se impressionam com produtos que não trazem nada de novo para a mesa. É importante identificar uma maneira de comunicar como seu produto resolve os pontos problemáticos do cliente de uma maneira única.

Post anterior: Como melhorar o marketing no Instagram

Como usar vestido jeans no inverno: Dicas de looks!

Se você não abre mão de vestido jeans, provavelmente deve estar se perguntando: como usar vestido jeans no inverno, não é mesmo?

O grande diferencial do vestido jeans é que dependendo da combinação e dos acessórios é que você pode montar looks dos mais despojados aos mais elegantes.

Além disso, se você não quiser investir em um vestido para o frio, pode usar aquele que tem no seu guarda-roupa, e o que vale é a sua criatividade.

Então, para te ajudar a criar looks incríveis, não deixe de acompanhar as dicas especiais que separamos para você!

Como escolher seu vestido jeans?

Antes de aprender a como usar vestido jeans no inverno, é importante primeiro escolher o vestido jeans adaptado para o inverno.

O ideal é que seja um modelo midi ou longo, justamente para proteger mais as pernas, mas se você gosta de modelos mais curtos, basta usar com uma legging de frio e tudo estará resolvido.

E por conta do clima mais frio, vale a pena investir em um jeans mais encorpado, já que protege mais e deixa seu corpo mais aquecido.

Um outro ponto a levar em conta é o seu biotipo, e escolher um modelo que traga mais harmonia e equilíbrio.

Como usar vestido jeans no inverno: dicas de looks

Agora que você já sabe qual modelo combina mais com o seu biotipo, aprenda agora como usar vestido jeans no inverno:

1.Vestido jeans midi com babados

Se você gosta de um estilo mais clássico, opte por um vestido jeans midi com babados na parte de cima, e é um modelo que combina com mangas 7/8.

Para um evento mais formal, aposte em botas de cano longo e de salto.

2.Vestido jeans tipo camisa

Para temperaturas mais amenas, a pedida é um vestido jeans tipo camisa, que combina tanto com salto alto ou tênis.

Aposte em acessórios, como uma echarpe ou se você gosta de um look monocromático, sobrepor com uma jaqueta jeans é outra sugestão.

3.Vestido jeans longo

Além de prático e confortável, o vestido jeans longo permite a criação de um look mais descolado até mais arrumadinho, sendo outra forma de como usar vestido jeans no inverno.

Geralmente, os vestidos longos são mais soltos, e para dar um toque especial, coloque um cinto ou amarre uma faixa na cintura.

4.Vestido jeans com renda

Para dar uma quebrada, a renda faz toda a diferença, deixando o look com um ar mais romântico.

Você mesmo pode dar seu toque especial, colocando uma barra de renda ou detalhes na manga ou no decote do vestido.

5.Vestido jeans curto

Como já falamos, se você adora um vestido jeans mais curto, faça algumas adaptações para poder usar no inverno.

Aposte em tecidos mais grossos, e combine muito com botas, meia-calça, assim com um sobretudo.

Todos esses looks podem ser usados no inverno, e o mais importante é você se sentir bem e confortável.

Dicas de acessórios para usar com vestido jeans no inverno

Agora que você já aprendeu a como usar vestido jeans no inverno, vale também investir em acessórios, para que seu look reflita a sua personalidade.

Então, quais os acessórios que combinam com vestido jeans em dias mais frios?

  • Botas de salto;
  • Coturnos;
  • Jaqueta de couro ou colorida;
  • Legging;
  • Meia-calça;
  • Cachecol e echarpe.

Como o vestido jeans é super versátil, o que vai deixar o look mais despojado ou sofisticado são os acessórios.

Apenas tome cuidado no momento de escolher o modelo, de forma a se adequar ao seu tipo físico, e claro, que seja confortável.

Leia também: 07 Melhores dicas para gerar renda extra

Conclusão

Então, conhecendo agora algumas ideias de como usar vestido jeans no inverno, qual dos looks tem mais a sua cara?

9 erros comuns de empreendedores de primeira viagem

Conhecer erros comuns de empreendedores é uma forma de evitar problemas no seu negócio e começar sua jornada com mais confiança.

Quem abre uma empresa se depara com uma série de desafios, alguns deles imprevisíveis, outros que podem ser esperados.

Então, vamos mostrar alguns atalhos para que você consiga evitar problemas, aproveitando a experiência de outras pessoas que já trilharam esse caminho.

Continue lendo e comece seu negócio com o pé direito.

9 erros comuns de empreendedores iniciantes

Veja a seguir quais são os erros mais comuns de empreendedores iniciantes e prepare-se para preveni-los no seu negócio:

1. Não ter um plano de negócio

Um dos erros mais comuns dos empreendedores iniciantes é começar a empresa sem ter um plano de negócio estruturado.

Esse instrumento é essencial para planejar o funcionamento da organização e detalhar todos os recursos necessários para iniciar as operações.

Estes são os aspectos que não podem faltar no planejamento:

  • Nome da empresa e segmento
  • Definição do público-alvo
  • Descrição do produto ou serviço e seus diferenciais
  • Definição dos canais de venda
  • Análise do mercado e concorrência
  • Capital social (investimento inicial)
  • Capital humano (contratações)
  • Plano operacional (produção, estoque, logística, etc.)
  • Planejamento financeiro (formação de preço, capital de giro, projeção de vendas, custos, etc.)
  • Plano de marketing
  • Indicadores e resultados esperados.

2. Não se formalizar

Um dos piores erros de empreendedores iniciantes é começar um negócio sem se formalizar.

Você pode até começar a vender como pessoa física, mas, para se profissionalizar, precisa ter um CNPJ, emitir nota fiscal e recolher impostos.

Nesse caso, abrir MEI e tornar-se um microempreendedor individual é a solução.

Nessa modalidade, você pode abrir seu CNPJ gratuitamente e online, pagar os menores impostos entre os tipos empresariais e ainda contratar um funcionário, desde que fature até R$ 81 mil ao ano e tenha suas ocupações entre as atividades permitidas.

3. Não separar as finanças pessoais das empresariais

Outro erro comum de empreendedores que pode ser perigoso para os negócios é não separar as finanças da empresa das finanças da pessoa física.

Esse deve ser um dos primeiros passos do empreendedor para garantir a saúde financeira do empreendimento.

Isso porque, ao misturar as contas, o gestor pode acabar fazendo saques para uso pessoal e prejudicar o fluxo de caixa do negócio.

4. Não fazer a gestão financeira

Muitos empreendedores de primeira viagem acham que basta olhar para o faturamento e para o volume de vendas para controlar as finanças do negócio.

No entanto, a gestão financeira eficiente exige um acompanhamento contínuo dos custos, receitas e despesas da empresa.

Somente dessa forma será possível apurar os lucros do negócio, reduzir custos e buscar o crescimento.

5. Não pagar o DAS em dia

O DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) é a guia da contribuição do MEI que deve ser paga mensalmente, referente ao recolhimento do INSS e aos impostos devidos pela empresa.

Essa é a única obrigação do microempreendedor e deve ser cumprida pontualmente, para evitar a incidência de juros e multas.

Lembrando que, dependendo do tempo de atraso nos pagamentos, o empreendedor pode até ter seu CNPJ cancelado, além de ficar com uma dívida no seu CPF.

6. Não calcular o preço de venda corretamente

A precificação de produtos e serviços é uma das etapas mais importantes da gestão empresarial.

Porém, muitos empresários inexperientes acabam definindo preços de venda sem os critérios adequados e, dessa forma, têm prejuízo ou lucram abaixo do esperado.

Para evitar esse erro comum de empreendedores, você deve calcular os preços de produtos e serviços com base nos custos do negócio, por exemplo nos encargos gerados ao usar maquininha de cartão para comprar produtos, nos valores praticados pela concorrência e na capacidade de pagamento do seu consumidor.

7. Não estudar sobre gestão

Há empreendedores que acreditam possuir um “tino” para negócios, uma habilidade natural, e por essa razão, deixam de se capacitar.

Esse é um erro fatal que pode condenar a empresa a uma falência precoce, uma vez que a gestão profissional é essencial para sustentar um negócio.

Por isso, é preciso buscar cursos na área, como aqueles oferecidos pelo Sebrae, e também participar de eventos, ler livros, acompanhar influenciadores de negócios, etc.

8. Não acompanhar a legislação e o mercado

A legislação brasileira está em constante mudança, da mesma maneira que o mercado.

Logo, o empreendedor que não se mantém atualizado comete um erro grave, uma vez que é preciso estar atento às tendências para crescer e acompanhar as alterações regulatórias para cumprir as obrigações do negócio.

Alguns pontos a serem observados são o surgimento de novas leis que afetam a empresa, a entrada de novos concorrentes e as mudanças nos hábitos de consumo dos clientes.

9. Não aprender com os erros

Por fim, o empreendedor que não reflete sobre seus erros e deixa de aprender com eles está começando sua jornada de forma equivocada.

Errar no empreendedorismo é natural e acontece o tempo todo, mesmo com os mais experientes.

Portanto, o empresário iniciante deve se preparar para ser um eterno aprendiz e fazer de cara erro uma nova oportunidade de aprendizado e crescimento.

Anotou os erros comuns dos empreendedores para não cometê-los? Só aquela dicas de não misturar as finanças pessoais com as finanças da empresa já vale um compartilhamento deste texto, então compartilhe em todas as suas redes sociais.

E, continue acompanhando o blog para mais dicas de empreendedorismo!

5 melhores websites de Criptomoedas e BTC NEWS

Neste artigo, criamos uma lista com os melhores sites para analisar criptomoedas com notícias, seja para quem está começando nesse mercado, ou para quem já tem experiência.

O mercado financeiro está sendo marcado nos últimos anos pela presença das criptomoedas. Não é necessário ser um investidor e, muito menos, um profissional do mercado financeiro, para já ter ouvido falar sobre esse tema, e os altos e baixos que o acompanham.

Quem investe em criptomoedas, precisa estar sempre atualizado sobre as últimas informações sobre as moedas digitais, através de sites confiáveis e seguros.

Afinal de contas, com uma volatilidade tão alta, o risco desse tipo de investimento é muito grande! Por isso, confira abaixo os 5 melhores sites para analisar criptomoedas atualmente:

1. PortalCripto

Melhores sites para analisar Criptomoedas: Sem dúvida, o PortalCripto é um dos melhores sites para analisar criptomoedas e mais completos, com uma aba totalmente exclusiva sobre elas.

O site com listagem de criptomoedas com previsão de preço, as maiores categorias de criptomoedas do mercado, avaliação de criptomoedas e BTC NEWS.

Além disso, o blog do site é repleto de conteúdos informativos que são essenciais para os investidores. Por isso, não deixe de acessá-lo, para obter as melhores e mais completas informações sobre criptomoedas.

2. Blockchain.info

Melhores sites para analisar Criptomoedas: O Blockchain.info oferece um online wallet, permite ver todas as transações que ocorreram na rede do Bitcoin e saldos.

Na aba DATA, os usuários podem conferir informações mais gerais da rede, como as estatísticas de mineração, dados dos mineradores, taxas pagas, consumo de energia, número de transações esperando confirmação e diversos outros! Portanto, também é um dos melhores sites para analisar criptomoedas.

3. Reddit

Melhores sites para analisar Criptomoedas: O Reddit é um outro tipo de fórum de discussão, e o  reddit possui mais de 600.000 inscritos, onde são debatidos e comentados vários assuntos sobre criptomoedas e Bitcoins.

Por isso, é uma ótima opção para sanar dúvidas, e ficar de olho nas movimentações que estão acontecendo.

4. Twitter

Melhores sites para analisar Criptomoedas: Quando falamos em receber informações, as redes sociais não poderiam ficar de fora, não é mesmo?

Hoje, o Twitter é, sem dúvidas, um dos melhores sites e ferramentas para acompanhar, em tempo real, todo o mundo das criptomoedas.

Além disso, todos os projetos e moedas possuem seus próprios perfis, sendo possível seguir e acompanhar o progresso e o projeto ainda mais de perto.

5. CoinMarketCap

Melhores sites para analisar Criptomoedas: O CoinMarketCap é um site de referência nesse mercado. Por isso, não poderia faltar na lista dos melhores sites para analisar criptomoedas.

Nele, é possível acessar a lista completa com todas as criptomoedas que existem, e a capitalização de mercado de cada uma.

Além disso, tem um ranking feito a partir da capitalização de mercado, e permite utilizar diversos filtros para encontrar uma moeda.

Tendo dito isso, antes de fazer qualquer investimento, faça suas pesquisas, investir em criptomoedas é altamente arriscado e especulativo, e este artigo não é uma recomendação do redator para investir em criptomoedas.

Suspensão do serviço por falta de pagamento: O que o consumidor deve fazer

A internet, luz, TV a cabo e outros serviços são essenciais para o nosso dia-a-dia, seja eles para uso pessoal ou mesmo para uso profissional. 

No entanto, é possível sofrer com alguns problemas em relação ao fornecimento deste tipo de serviço, como é o caso da suspensão do serviço por falta de pagamento. Neste caso, muitas pessoas não sabem como proceder em relação a essa situação e acabam piorando ainda mais o problema em relação ao fornecedor. No entanto, saiba que o consumidor pode fazer algumas coisas para retomar este serviço.

Sendo assim, caso você tenha a sua internet cortada ou tenha sofrido uma suspensão do serviço por falta de pagamento, saiba que você pode ser compensado durante este período que esteve sem receber o serviço. 

Nesse caso, é necessário ficar atento a algumas dicas que trouxemos e que podem ser úteis para reaver o serviço que deixaram de ser prestados. Pensando nisso, criamos o texto abaixo para falar um pouco mais sobre a suspensão do serviço por falta de pagamento. 

Sendo assim, se você quer saber o que fazer quando passar por essa situação, recomendamos continuar a leitura e ficar por dentro das principais informações e dicas que realmente sobre o tema.

Veja também: Aplicativos para ganhar dinheiro.

Quando as concessionárias podem suspender os serviços?

Antes de adentrarmos no tema, é necessário entender a partir de quando as concessionárias de serviços podem fazer a suspensão ou mesmo o corte deles. 

Em conformidade com a resolução número 632/2014 (Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicação) editada pela Anatel, é possível ocorrer a suspensão, bem como a rescisão do contrato pela falta de pagamento ou pela inserção de crédito. 

De forma simples, podemos dizer que as concessionárias de serviços como fatura em atraso da Claro TV, podem suspender parcial ou totalmente os serviços pela falta de pagamento ou pelo pagamento a menor.

Quais são os prazos para suspensão ou corte?

A partir do momento em que o consumidor está inadimplente, as concessionárias podem realizar a suspensão dos serviços ofertados ao consumidor a partir dos seguintes prazos:

15 dias após notificar o cliente: é possível realizar a suspensão parcial dos serviços ofertados ao cliente, ou seja, uma redução na velocidade que foi contratada;

30 dias após a realização do início da suspensão parcial: 

A empresa prestadora de serviços poderá suspender de forma total a disponibilização dos serviços aos clientes após passar 30 dias desde que se iniciou a suspensão parcial. Nesse caso, após realizar a suspensão total, esta empresa não poderá cobrar nenhum tipo de valor referente assinatura ou a prestação de serviço;

30 dias após a realização da suspensão total: após exaurir o prazo de 30 dias da suspensão total dos serviços ofertados aos clientes, a empresa prestadora de serviços poderá desativar de forma definitiva a prestação do serviço ao consumidor, bem como fazer a rescisão do contrato. 

Após realizar a rescisão deste contrato, a empresa prestadora de serviço poderá fazer a inclusão do nome do consumidor no sistema de proteção ao crédito. Essa inclusão está condicionada ao encaminhamento para o consumidor de um comprovante escrito da rescisão contratual, no prazo de sete dias.

No entanto, se o consumidor efetuar o pagamento antes da realização da rescisão contratual, a empresa prestadora de serviços é obrigada a fazer o restabelecimento de todos os serviços no prazo máximo de 24h, que são contados a partir do momento do conhecimento da quitação do débito o mesmo da inserção de crédito. Essa obrigação está fundamentada nos artigos 90 a 103 da resolução mencionada anteriormente. 

Cumpre destacar também que se a assinatura de serviço da internet estiver associada a um Combo de outros serviços, essas demais opções não podem ser afetadas pela suspensão do serviço de internet.

Quanto custa para restabelecer os serviços?

Em conformidade com a Resolução 632/2014 da Anatel, em seu art.102, temos que nos casos de rescisão ou suspensão da prestação dos serviços de internet pela falta de pagamento, ou de inserção de crédito, a empresa concessionária dos serviços não poderá realizar a cobrança de qualquer valor para fazer o restabelecimento da prestação destes serviços. 

Portanto, os clientes podem ficar tranquilos, que o restabelecimento da prestação de serviço é feito de forma totalmente gratuita e sem ter que pagar nada além do valor devido.

Minha internet foi cortada indevidamente. Quais os meus direitos?

Se o consumidor estiver temporariamente sem serviço de internet, ele tem direito a uma indenização. 

Em caso de interrupção ou degradação da qualidade do serviço, o prestador deverá descontar da assinatura um valor proporcional à fração de horas ou minutos em que o consumidor foi mal atendido adequadamente. 

No entanto, se o serviço for interrompido devido à manutenção da rede, as operadoras devem notificar os consumidores com pelo menos 72 horas de antecedência, devendo também descontar as faturas inutilizadas diariamente.

Vale ressaltar que esse reembolso deve ser automático, mas nem sempre os provedores seguem essa decisão. 

Portanto, é necessário ficar atento e sempre entrar em contato com o operador em caso de suspensão indevida. Além disso, caso um consumidor tenha sido prejudicado em alguma atividade laboral por falta de internet, e ele tenha comprovação desse fato, ele pode reivindicar o chamado valor do lucro cessante. 

Nesse caso, é necessário juntar a maior quantidade possível de documentos que sirvam de prova para pleitear judicialmente a resolução do problema, se eventualmente a prestadora de serviços se recusar a ressarci-lo.

Como deve ser a comunicação da suspensão ou corte dos serviços?

A comunicação da suspensão ou corte dos serviços deve ser feita gratuitamente pela empresa concessionária, de modo a trazer informações acerca dos registros de inadimplência do cliente. De acordo com o art. 91 da resolução criada pela Anatel, nos casos de suspensão dos serviços pela inadimplência, é necessário que a notificação realizada ao consumidor possua os itens abaixo:

Os motivos que levaram à suspensão ou ao corte de serviços; 

As regras e os prazos referentes a suspensão parcial, total a rescisão contratual;

O valor da conta e a forma de pagamento, assim como o mês de referência;

A possibilidade de realização do registro deste débito nos serviços de proteção ao crédito após realizada a rescisão contratual.

No que tange aos canais de comunicação que as empresas podem utilizar para avisar a suspensão do corte do serviço, podemos dizer que eles orientam de acordo com a prestadora de serviço. 

Portanto, cada uma delas utilizam canais de comunicação diferente

Aplicativos para ganhar dinheiro

Parece que há um aplicativo para tudo hoje em dia, mas os melhores precisam ser os aplicativos para ganhar dinheiro. Com esses aplicativos, você pode vender coisas, objetos que não utiliza mais.

Existe até um aplicativo que recompensa você pelo número de etapas que você executa todos os dias! Seja qual for sua preferência, esses apps para ganhar dinheiro são gratuitos para download e no geral são fáceis para usar.

Faça o download de alguns desses apps para ganhar dinheiro para ver quais são mais adequados para suas necessidades e economizar dinheiro.

Existem muitos aplicativos gratuitos legítimos que permitem que você ganhe dinheiro preenchendo pesquisas, assistindo a vídeos, compras, compartilhando fotos e muito mais. 

Apps para ganhar dinheiro

1. Foap

Seja você um fotógrafo profissional ou um novato, você pode ganhar dinheiro vendendo fotos de alta qualidade na plataforma Foap.

Você ganha cada vez que uma de suas fotos é comprada por uma marca ou agência de fotos. 

Você também pode participar e ganhar recompensas de até US$ 100 participando de “missões”, nas quais os usuários têm a tarefa de enviar fotos de itens ou cenas específicos.

Confira: Qual o melhor seguro de vida vitalício ou temporário?

2. Google Opinion Rewards

Esse app para ganhar dinheiro é revertido em créditos para você utilizar com compras na Play Store.

Quando o cadastro é realizado você começa a receber pesquisas, cada pesquisa respondida é dinheiro que você ganha.

3. Enjoei

Se você tem um armário cheio de roupas sem utilidade ou, objetos em boa conservação, pode ganhar dinheiro vendendo.

Basta baixar o app enjoei no seu celular, colocar o item que deseja vender com algumas fotos e uma boa descrição.

Não existe custo para se cadastrar, apenas é descontado uma taxa de 20% de comissão para a manutenção da plataforma, e R$ 2,15 para cada venda realizada.

4. Méliuz

Suas compras nunca foram tão divertidas, parte do dinheiro que você utiliza para as compras voltam para você.

São diversos sites parceiros onde as compras poderão ser realizadas, no entanto só conseguirá sacar quando o saldo alcançar o valor de R$ 20,00.

5. Slidejov

De forma muito simples, com esse app você ganha dinheiro simplesmente por visualizar anúncios, sem ao menos precisar clicar.

O dinheiro que você receber por esses anúncios pode ser transformado em cupons ou se preferir transferir para uma conta PayPal.

6. Clashot

Assim como Foap, Clashot também é um app para ganhar dinheiro com fotos. O diferencial é que o valor quem coloca é você, no entanto ficará apenas com 44% do valor de cada foto vendida.

7. CashApp

Para quem fica muito tempo no celular digamos perdendo tempo, com o cashApp tudo pode mudar, é só baixar e testar apps.

Com duas opções para o dinheiro, pode ser transformado em créditos para serem utilizados no play store ou transferido para a conta PayPal.

8. Get Ninjas

O aplicativo Get Ninjas permite que você realize o cadastro de forma gratuita, para oferecer algum serviço no qual você seja bom. Qualquer serviço mesmo, desde limpeza a aulas.

9. PicPay

Conhecida como a rede social para pagamentos, porque cada um seja pessoa ou empresa tem o seu perfil.

Muito simples, fez uma compra e quer pagar? Ache o perfil, digite o valor e pronto.

É possível ganhar dinheiro com o PicPay através de promoções e cashback de até 40%.

10. Udemy

Quando o assunto é aula, talvez o aplicativo Udemy seja o mais conhecido. Você pode ganhar dinheiro colocando os seus a disposição de outras pessoas.

Agora se você quer vender uma aula ou um curso, capriche, prepare antes o que vai te garantir um retorno satisfatório.

11. Recarga Pay

O Recarga Pay tem algumas facilidades que lembra o PicPay, com programas de cashback diferenciados e pagamentos facilitados.

Com o Recarga Pay você pode comprar créditos para celulares como também para Uber.

E os benefícios não terminam por aí, se você quiser ganhar um pouco mais é só solicitar o cartão pré-pago, e receber de volta 1% sobre qualquer compra que for realizada através do cartão.

12. Uber

O Uber é o mais pensado quando o assunto é transporte de forma colaborativa.

Porém este app não serve apenas para você conseguir viagens com um valor em conta.

Outras opções com o Uber que certamente lhe dará um retorno financeiro é se tornar um motorista do aplicativo.

13. Rappi

Não importa o que você esteja precisando, o Rappi é o Uber das entregas. Você pode ganhar dinheiro realizando as entregas, pode ser até de bicicleta, desde que o produto chegue até o cliente o empregador faz o pagamento a você.

14. MaxMilhas

Quem não gosta de viajar?! Não é mesmo. Com o aplicativo MaxMilhas você pode conseguir promoções de passagens de avião.

Você ganha em economia, podendo chegar em até 50% de desconto.

15. iPoll

Este aplicativo fornece alertas quando você se qualifica para fazer uma pesquisa paga. Você pode configurar seu perfil antecipadamente e, em seguida, receber notificações de pesquisas para as quais você se qualifica. 

Você também pode fazer análises de produtos, ser um comprador secreto ou testar anúncios. Você receberá dinheiro, que poderá recompensar na loja online do iPoll.

16. Sweatcoin

Este aplicativo basicamente transforma seu contador de passos em dinheiro. Ele rastreia sua atividade e recompensa você com moedas. 

Você não pode transformar a moeda digital em dinheiro. Mas você pode gastá-lo na loja do aplicativo em bens e serviços ou doá-los à caridade como dinheiro. É uma maneira fácil de ganhar dinheiro apenas andando por aí.

17. Mobee

Quer se tornar um comprador secreto? Mobee permite fazer isso facilmente. Faça o download do aplicativo e use o mapa para escolher uma empresa nele. 

Você pode completar missões em uma variedade de varejistas e restaurantes. Você receberá pontos por cada missão, que poderá resgatar por cartões-presente ou ganhos.

18. Drop

Você apenas o vincula aos seus cartões de crédito e débito, gasta como faria normalmente e depois ganha pontos comprando com seus revendedores favoritos. Você pode resgatar os pontos ganhos por cartões-presente gratuitos.

Conhece outra forma de ganhar dinheiro usando aplicativos? Deixe-me saber através dos comentários abaixo.

Até a próxima.

O que é armazenamento em nuvem? – Definição e 2 principais serviços!

O que é armazenamento em nuvem? Funciona como um bom monitoramento de TI? Embora este seja um tópico bastante amplo, podemos garantir que entender os mecanismos por trás do funcionamento do armazenamento em nuvem, também conhecido como computação em nuvem ou Cloud Computing, é mais fácil do que você imagina. Leia conosco até o final e descubra de forma detalhada o que é armazenamento em nuvem, vamos lá!

O que é computação em nuvem e como funciona?

A chamada “nuvem”, na verdade, nada mais é do que a técnica de utilização de uma série de computadores, espalhados em várias partes do mundo, que trabalham juntos para realizar operações comuns de vários tipos, que podem exigir armazenamento espaço ou poder de processamento não pode ser obtido de um único local.

Nesse contexto, são extremamente conhecidos os serviços de armazenamento em nuvem, ou seja, aqueles que disponibilizam espaço na Internet para guardar cópias de segurança de seus arquivos.

Uma vez arquivados, podem ser visualizados por uma ampla gama de dispositivos (PCs, smartphones e tablets, por exemplo, mas também Smart TVs e outros dispositivos conectados) após navegar a partir de um navegador ou instalar um software específico.

Armazenamento em nuvem SaaS, PaaS e IaaS

Existem, no entanto, outras variações do mundo da nuvem: serviços SaaS, (Software as a Service), que oferecem a possibilidade de execução remota de software para processamento de dados complexos.

Serviços de PaaS (Platform as a Service), que disponibilizam ao usuário ambientes de desenvolvimento completos, que podem ser utilizados para fornecer diversos tipos de serviços aos seus clientes.

Ou, ainda, serviços IaaS (Hardware as a Service), que oferecem a possibilidade de utilização de equipamentos complexos de hardware, diretamente de sua mesa, para realizar tarefas que exigem recursos extremamente altos (tanto em termos de hardware quanto de conectividade), sendo difíceis de obter de um servidor comum.

Armazenamento em nuvem multitarefas

A peculiaridade das plataformas em nuvem, seja qual for à categoria que pertençam, é sua natureza abstrata: os serviços oferecidos não vêm de um único servidor ou de uma única bateria de computador.

Geralmente são fornecidos por meio de redes complexas de computadores que funcionam com uma rede paralela e abordagem concorrente, ou seja, capaz de realizar diferentes tarefas que, no entanto, se combinam para fornecer os serviços solicitados da melhor maneira possível.

Por exemplo, os serviços em nuvem distribuem os dados do usuário em um grande número de discos, físicos e virtuais, espalhados por vários servidores remotos ao mesmo tempo.

Dessa forma, eles tentam fornecer velocidade de acesso, integridade dos dados e segurança. Dependendo dos serviços prestados e dos recursos necessários, a utilização de plataformas “Cloud” (armazenamento em nuvem em inglês fica “Cloud Computing”, que em tradução literal significa “Computação em nuvem”) pode ter um custo mais ou menos elevado.

Vai desde a disponibilização gratuita de alguns serviços de armazenamento Cloud, até ao aluguel de infraestruturas inteiras que podem custar milhares e milhares de reais por mês.

Serviços de armazenamento em nuvem: Google e Apple

Como funciona o armazenamento em nuvem do Google?

Já sabemos o que é armazenamento em nuvem, mas e como funcionam os principais serviços de Cloud disponíveis para as pessoas mais comuns? Vamos começar explicando sobre o serviço oferecido pelo Google, o Google Drive.

O Google Drive é o serviço de armazenamento em nuvem da Google, concebido para criar cópias de segurança dos seus dados, que podem assim ser geridos e visualizados a partir de um PC, smartphone, tablet e Web, bem como compartilhado com outros usuários da Internet.

Por padrão, o Google Drive oferece 15 GB de espaço livre, que pode ser aumentado assinando o serviço Google One.

Como você pode imaginar, para usar o Google Drive é essencial ter uma conta do Google: se você ainda não a possui, crie a sua preenchendo o formulário proposto com as informações solicitadas (nome, sobrenome, nome de usuário e senha, a ser digitado duas vezes), depois pressione o botão “Próximo” e defina os detalhes adicionais seguindo o procedimento simples que é proposto a você.

Em seguida, basta logar no site ou app oficial do Google Drive e começar a subir suas fotos, vídeos, documentos e quaisquer outros arquivos que deseja salvar em nuvem, até mesmo backup de suas conversas do WhatsApp ou definições do seu smartphone, caso este último funcione sob o sistema operacional Android.

Como funciona o armazenamento em nuvem da Apple?

O que é armazenamento em nuvem da Apple? Estamos falando do iCloud. Basicamente, o iCloud é um serviço de nuvem gratuito que oferece 5 GB de armazenamento. Caso pretenda, no entanto, pode adquirir espaço adicional subscrevendo uma subscrição paga.

Para usar o iCloud é essencial ter um ID Apple: se você ainda não possui um, pode se conectar ao site oficial da Apple, iniciar o procedimento para criar um e, após preencher o formulário de registro no serviço, confirme sua identidade seguindo o link que será enviado a você posteriormente, por e-mail.

Em seguida, basta logar no site ou app oficial do iCloud e começar a subir suas fotos, vídeos, documentos e quaisquer outros arquivos que deseja salvar em nuvem, até mesmo backup de suas conversas do WhatsApp ou definições do seu smartphone, caso este último funcione sob o sistema operacional iOS. Até a próxima!