Empreendedorismo na web

A Internet representa um promissor campo de atuação para os empreendedores. Como os negócios on-line são relativamente recentes, as pequenas empresas vêem na Web a oportunidade ganhar muito com pouco investimento. A pequena necessidade de infra-estrutura é outro atrativo dos negócios virtuais, que aproveitam ainda para explorar segmentos bem específicos que não são atendidos pelas grandes empresas.

Nesse campo, empresários com uma boa visão têm uma excelente oportunidade de negócio. Enquanto o maior varejista da Internet brasileira vende centenas de milhares de itens diferentes e exige uma enorme logística, para um pequeno negócio, o investimento em apenas uma linha de produtos gera um índice de lucratividade maior em decorrência do foco em produtos e públicos bem delineados. Uma alternativa que promete render muito mais do que o mercado tradicional.

“Uma das vantagens da Internet é permitir que qualquer pessoa, mesmo com poucos recursos, possa se tornar empresário. Só é preciso ter força de vontade, responsabilidade e conhecer seus direitos e deveres como fornecedor”, afirma Michel Pierre, diretor da loja virtual Stopplay.

O e-commerce tem números extremamente favoráveis. Mais de três milhões de pessoas compram rotineiramente pela web e o faturamento cresce ano após ano. Gigantes da Rede começaram como pequenas lojas virtuais como é o caso da Amazon, do Magazine Luiza, do Bondfaro e da loja virtual Stopplay. Eles começaram os negócios com boas idéias e simplicidade e hoje são referência no comércio virtual.

“Eu já tinha as informações necessárias para que não desse errado, mas hoje entendo que não basta saber o que fazer. É preciso estar sempre preparado para imprevistos. A coragem nos leva a tomarmos uma iniciativa que, conseqüentemente, pede uma atitude. Para alcançar o objetivo, precisaremos de determinação e perseverança”, explica Michel, que começou com uma empresa de telemarketing em 2003, em Ribeirão Preto (SP).

O crescimento rápido veio com a oferta de produtos a preços competitivos, beneficiados pela economia de gastos na logística das empresas virtuais. Hoje, o principal investimento da Stopplay é o atendimento ao cliente. “Nosso único contato `pessoal` é pelo telefone, então treinamos nossos funcionários para buscar soluções com educação e simpatia sempre que somos procurados”, conclui ele.

Para garantir o sucesso, Michel Pierre contou ainda com a consultoria da agência Limonada Virtual, especializada em marketing de performance. “Nosso trabalho é mostrar o produto do cliente dando dicas sobre como aparecer melhor, em quais canais é interessante se divulgar e como empregar bem as verbas de divulgação e aproveitar recursos gratuitos disponíveis na web”, explica Sergio Lima, diretor da agência.

Fonte: Imasters

6 janeiro, 2009 deixe um comentário e-commerce, outros

Você pode gostar também de...


Deixe seu Comentário

  • *
    To prove you're a person (not a spam script), type the security word shown in the picture. Click on the picture to hear an audio file of the word.
    Anti-spam image